31/12/16

Religião - São Silvestre I apagou-se ao lado de um Imperador culto e ousado como Constantino, o qual, mais que servi-lo se terá antes servido dele, da sua simplicidade e humanidade, agindo por vezes como verdadeiro Bispo da Igreja, sobretudo no Oriente, onde recebe o nome de Isapóstolo, isto é, igual aos apóstolos.



«São Silvestre I - Papa do início da Igreja

Este Papa do início da nossa Igreja era um homem piedoso e santo, mas de personalidade pouco marcada.

São Silvestre I apagou-se ao lado de um Imperador culto e ousado como Constantino, o qual, mais que servi-lo se terá antes servido dele, da sua simplicidade e humanidade, agindo por vezes como verdadeiro Bispo da Igreja, sobretudo no Oriente, onde recebe o nome de Isapóstolo, isto é, igual aos apóstolos.

E na realidade, nos assuntos externos da Igreja, o Imperador considerava-se acima dos próprios Bispos, o Bispo dos Bispos, com inevitáveis intromissões nos próprios assuntos internos, uma vez que, com a sua mentalidade ainda pagã, não estava capacitado para entender e aceitar um poder espiritual diferente e acima do civil ou político.

E talvez São Silvestre, na sua simplicidade, tivesse sido o Papa ideal para a circunstância. Outro Papa mais exigente, mais cioso da sua autoridade, teria irritado a megalomania de Constantino, perdendo a sua proteção. Ainda estava muito viva a lembrança dos horrores por que passara a Igreja no reinado de Diocleciano, e São Silvestre, testemunha dessa perseguição que ameaçou subverter por completo a Igreja, terá preferido agradecer este dom inesperado da proteção imperial e agir com moderação e prudência.

Constantino terá certamente exorbitado. Mas isso ter-se-á devido ao desejo de manter a paz no Império, ameaçada por dissenções ideológicas da Igreja, como na questão do donatismo que, apesar de já condenado no pontificado anterior, se vê de novo discutido, em 316, por iniciativa sua.

Dois anos depois, gerou-se nova agitação doutrinária mais perigosa, com origem na pregação de Ario, sacerdote alexandrino que negava a divindade da segunda Pessoa e, consequentemente, o mistério da Santíssima Trindade. Constantino, inteirado da agitação doutrinária, manda mais uma vez convocar os Bispos do Império para dirimirem a questão. Sabemos pelo Liber Pontificalis, por Eusébio e Santo Atanásio, que o Papa dá o seu acordo, e envia, como representantes seus, Ósio, Bispo de Córdova, acompanhado por dois presbíteros.

Ele, como dignidade suprema, não se imiscuiria nas disputas, reservando-se a aprovação do veredito final. Além disso, não convinha parecer demasiado submisso ao Imperador.

Foi o primeiro Concílio Ecumênico (universal) que reuniu em Niceia, no ano 325, mais de 300 Bispos, com o próprio Imperador a presidir em lugar de honra. Os Padres conciliares não tiveram dificuldade em fazer prevalecer a doutrina recebida dos Apóstolos sobre a divindade de Cristo, proposta energicamente pelo Bispo de Alexandria, Santo Atanásio. A heresia de Ario foi condenada sem hesitação e a ortodoxia trinitária ficou exarada no chamado Símbolo Niceno ou Credo, ratificado por S. Silvestre.

Constantino, satisfeito com a união estabelecida, parte no ano seguinte para as margens do Bósforo onde, em 330, inaugura Constantinopla, a que seria a nova capital do Império, eixo nevrálgico entre o Oriente e o Ocidente, até à sua queda em poder dos turcos otomanos, em 1453.

Data dessa altura a chamada doação constantiniana, mediante a qual o Imperador entrega à Igreja, na pessoa de S. Silvestre, a Domus Faustae, Casa de Fausta, sua esposa, ou palácio imperial de Latrão (residência papal até Leão XI), junto ao qual se ergueria uma grandiosa basílica de cinco naves, dedicada a Cristo Salvador e mais tarde a S. João Batista e S. João Evangelista (futura e atual catedral episcopal de Roma, S. João de Latrão). Mais tarde, doaria igualmente a própria cidade.

Depois de um longo pontificado, cheio de acontecimentos e transformações profundas na vida da Igreja, morre S. Silvestre I no último dia do ano 335, dia em que a Igreja venera a sua memória. Sepultado no cemitério de Priscila, os seus restos mortais seriam transladados por Paulo I (757-767) para a igreja erguida em sua memória.

São Silvestre, rogai por nós!» in http://santo.cancaonova.com/santo/sao-silvestre-i/


(São Silvestre I - cancaonova.com - Santo do Dia!)

F.C. do Porto Basquetebol - Extremo norte-americano, Thomas Bropleh, assinou por um mês e chega para colmatar a ausência do lesionado Jeff Xavier.



«THOMAS BROPLEH REFORÇA DRAGÕES

Extremo norte-americano assinou por um mês e chega para colmatar a ausência do lesionado Jeff Xavier.

​Thomas Bropleh é o mais recente reforço da equipa de basquetebol do FC Porto, tendo assinado com o clube um contrato válido por um mês. O extremo norte-americano de 25 anos, que também tem nacionalidade liberiana, junta-se ao plantel campeão nacional para colmatar a vaga deixada em aberto por Jeff Xavier, que ficará pelo menos mais quatro semanas afastado da competição devido a lesão.

Thomas Bropleh, hoje com 1,96 metros e 91 quilos, fez a sua formação na George Washington High School de Denver, no estado do Colorado, e na Boise State University, no Idaho, tendo vestido a camisola dos Broncos de 2010 a 2014.

Em 2010, no seu último ano na George Washington High School, Thomas Bropleh liderou a equipa numa série de 26 vitórias e duas derrotas, e ao segundo lugar do campeonato estadual, marcando 25 pontos e conquistando 11 ressaltos no jogo do título. Foi ainda eleito Jogador do Ano pelo Scout.com.

A nível europeu, Bropleh, que pode fazer as posições 2 e 3, regista uma passagem pelo Finke Baskets, de Paderborn, da ProA League (segunda divisão alemã) na época de 2014/15, antes de regressar aos EUA para jogar a NBA D-League com a camisola dos Texas Legends.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Thomas-Bropleh-reforca-Dragoes.aspx

Turismo - A taxa de ocupação dos hotéis de quatro e cinco estrelas da região do Tâmega e Sousa, para a noite de passagem de ano, está próxima dos 100%, disseram à Lusa os responsáveis das várias unidades.



«Hotéis do Tâmega e Sousa de quatro e cinco estrelas esgotados

A taxa de ocupação dos hotéis de quatro e cinco estrelas da região do Tâmega e Sousa, para a noite de passagem de ano, está próxima dos 100%, disseram à Lusa os responsáveis das várias unidades.

Dezembro tem sido um mês com elevada procura nos alojamentos de maior qualidade de Amarante, Penafiel, Lousada e Baião, correspondendo, na maioria dos casos, a reservas efetuadas há vários meses.

Amarante, Penafiel e Baião são, tradicionalmente, os concelhos do território que registam maior procura nesta altura do ano.

Em Amarante, no "Monverde - Wine Experience Hotel", de quatro estrelas, único hotel vínico da região dos vinhos verdes, a ocupação é de 100%, como aconteceu no ano passado. No Natal, a ocupação foi de 40%, mais do dobro do que aconteceu em 2015.

Já na unidade hoteleira "Casa da Calçada Relais & Chateaux", de cinco estrelas, no centro histórico de Amarante (Estrela Michelin), a taxa ocupação é de 50%, mas espera-se que as reservas subam significativamente na sexta-feira e no sábado.

No Natal, a taxa de ocupação foi de 95%. No restaurante chegou aos 100%.

Nas três principais unidades hoteleiras de Penafiel a oferta está esgotada, apurou a Lusa.

No "Penafiel Park Hotel", de quatro estrelas, desde a semana passada que a ocupação é de 100%. Ao longo do ano, as taxas de ocupação estiveram quase sempre próximas dos 100%, segundo fonte do hotel.

No "Termas de S. Vicente Palace Hotel Spa", de quatro estrelas, a ocupação está esgotada.

"Grande parte das reservas para alojamento começaram a ser feitas em outubro e novembro", segundo informou aquele hotel.

No "Penahotel", de três estrelas, junto ao Sameiro, a ocupação está próxima dos 100% e nos últimos dias tem estado acima dos 90%.

As duas unidades hoteleiras de Baião, de quatro e cinco estrelas, situadas junto ao rio Douro, vão ter a ocupação lotada para a noite de passagem de ano, avançou à Lusa o responsável das unidades de alojamento.

Segundo Joaquim Ribeiro, o "Douro Palace Hotel Resort & SPA", unidade de quatro estrelas com 60 quartos situada em Santa Cruz do Douro, "está com uma excelente taxa de ocupação".

É quase certo, previu ainda, que a capacidade esgotará, como tem acontecido em anos anteriores.

Já no "Douro Royal Valley Hotel & Spa", de cinco estrelas, unidade com 70 quartos localizada em Ribadouro, a ocupação está esgotada há vários dias.

Na unidade de alojamento "Lousada Country Hotel", de quatro estrelas, em Lousada, "a taxa de ocupação está lotada".

"Não existem quartos disponíveis", avançou fonte da gerência, destacando que a procura este ano tem sido superior à de 2015.» in https://www.noticiasaominuto.com/pais/713521/hoteis-do-tamega-e-sousa-de-quatro-e-cinco-estrelas-esgotados

F.C. do Porto Sub 17 Futebol: F.C. do Porto 2 vs Padroense 0 - A equipa de Sub-17 do FC Porto venceu o Padroense por duas bolas sem resposta, no jogo da quarta jornada da segunda fase do Campeonato Nacional de Juniores B realizado esta sexta-feira no Estádio Luís Filipe Menezes, no Olival, onde esteve presente Folha, o novo treinador dos “bês” azuis e brancos​.




«SUB-17 DIZEM ADEUS A 2016 COM UMA VITÓRIA

FC Porto venceu o Padroense por 2-0 no jogo da quarta jornada da segunda fase do Nacional de Juniores B.

A equipa de Sub-17 do FC Porto venceu o Padroense por 2-0 no jogo da quarta jornada da segunda fase do Campeonato Nacional de Juniores B realizado esta sexta-feira no Estádio Luís Filipe Menezes, no Olival, onde esteve presente Folha, o novo treinador dos “bês” azuis e brancos​. Miguel Magalhães e Leandro Campos (na foto) apontaram os golos que permitem aos portistas passar a somar nove pontos que os mantêm no primeiro lugar da tabela.

O domínio exercido pelos jovens Dragões desde o início do encontro começou a refletir-se no marcador a meio da primeira parte quando Leandro Campos isolou Miguel Magalhães que, na cara do guarda-redes João Abreu, apontou o primeiro golo da manhã (20m). Com mais posse de bola e com maior volume ofensivo, a equipa orientada por Bino chegou ao 2-0, por intermédio de Leandro Campos que, de cabeça, respondeu da melhor forma a um cruzamento de Vítor Ferreira para apontar o 15.º golo nesta temporada. Estava assim construído o resultado que se verificou na partida da primeira fase​ do campeonato entre as duas equipas no início de outubro.

O intervalo não alterou o sentido do jogo, ainda que o Padroense se tenha apresentado com as linhas mais subidas embora sem conseguir assustar verdadeiramente Carlos Peixoto. O FC Porto continuou por cima e dispôs de várias oportunidades para dilatar a vantagem, mas faltou-lhe alguma eficácia na hora de rematar à baliza, pelo que o marcador não voltou a sofrer mais alterações até ao final do encontro.

“Estou satisfeito por aquilo que fizemos e por termos voltado às vitórias, mas não na totalidade, porque tivemos várias oportunidades para construir um resultado maior; fomos pouco eficazes. Mesmo ganhando, temos algumas coisas a corrigir, como é natural na formação, mas o caminho é este”, disse Bino aos microfones do Porto Canal.

Os Sub-17 alinharam com Carlos Peixoto; Ruben Teixeira, Tiago Matos, Victor Cardoso, Tiago Lopes; Paulo Moreira, Miguel Magalhães (João Mário, 57m), Romário, Leandro, Afonso Sousa (Gonçalo Borges, 67m) e Vítor Ferreira (cap.) (Fábio Vieira, 73m). Na próxima jornada, agendada para 8 de janeiro, às 11h00, os azuis e brancos deslocam-se ao terreno do Anadia.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/sub-17-fcp-padroense_301216.aspx

30/12/16

F.C. do Porto Atletas Internacionais - O segundo golo de André Silva frente ao Sporting de Braga, na final da Taça de Portugal, foi eleito o melhor do FC Porto em 2016, tendo sido o preferido dos adeptos numa votação que arrancou às 12h00 de 25 de dezembro e que terminou às 12h00 desta sexta-feira.



«GOLO DE ANDRÉ SILVA ELEITO PELOS ADEPTOS O MELHOR DE 2016

Pontapé de bicicleta do avançado na final da Taça de Portugal bateu a concorrência na votação dos adeptos.

O segundo golo de André Silva frente ao Sporting de Braga, na final da Taça de Portugal, foi eleito o melhor do FC Porto em 2016, tendo sido o preferido dos adeptos numa votação que arrancou às 12h00 de 25 de dezembro e que terminou às 12h00 desta sexta-feira.

A 22 de maio deste ano, no Estádio do Jamor, André Silva levou a final a prolongamento com um magnífico pontapé de bicicleta, já em período de compensação, estabelecendo na altura o 2-2. Os Dragões viriam a perder com os bracarenses, mais felizes na lotaria das grandes penalidades.

Atrás de André Silva, no pódio dos melhores golos do FC Porto em 2016, aparece Brahimi em dose dupla. Para os adeptos, o golo de calcanhar apontado pelo argelino na goleada ao Leicester (5-0) foi o segundo melhor do ano que está prestes a terminar, seguindo-se, no terceiro lugar, o que marcou diante do Arouca (3-0), eleito pela Liga Portugal o melhor de outubro e novembro.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Golo-de-Andre-Silva-eleito-pelos-adeptos-o-melhor-de-2016.aspx


Os 10 melhores golos do FC Porto em 2016 para os adeptos from FC Porto on Vimeo.

Arquitetura - Os palácios são edifícios arquitectónicos que abundam em França, mas existe um – o Palais Ideal – que sobressai entre os demais.



«DEPOIS DE 33 ANOS A RECOLHER SEIXOS NA SUA ROTA, ESTE CARTEIRO CONSTRUIU UM PALÁCIO

Os palácios são edifícios arquitectónicos que abundam em França, mas existe um – o Palais Ideal – que sobressai entre os demais. Ferdinand Cheval, é um carteiro sem qualquer tipo de formação em arquitectura ou construção mas que dedicou 33 anos da sua vida a construir esta obra arquitectónica com seixos que encontrava no seu giro de distribuição.

A construção começou em 1879 e ficou completa em 1912. Depois de tropeçar numa pedra estranha, durante uma das muitas entregas de cartas, Cheval começou a percorrer diariamente a sua rota de 29 quilómetros com um carrinho de mão, onde depositava as pedras e seixos que encontrava pelo caminho, escreve o Bored Panda. Com estas pedras foi gradualmente construindo o Palace Ideal.

O edifício fica localizado em Hauterives, uma localidade no sudoeste de França. Habitualmente está aberto todo o ano para visitas e também serve de espaço para vários concertos, exposições e outros tipos de eventos.

Veja aqui o resultado dos 33 anos de devoção e força de vontade deste carteiro.» in http://greensavers.sapo.pt/2016/12/09/depois-de-33-anos-a-recolher-seixos-na-sua-rota-este-carteiro-construiu-um-palacio/


Le palais idéal du facteur Cheval - (Drôme - France)


Hauterives - Le Palais Idéal du Facteur Cheval - (Drôme)


Le Palais Idéal du Facteur Cheval - Hauterives - (Drôme)

Espaço - O cometa chamado 45P/Honda-Mrkos-Pajdusakova vai passar próximo da Terra na madrugada de dia 31 de dezembro para 1 de janeiro, conta o portal Mashable.



«Um cometa vai passar pela Terra na noite de passagem de ano

Na passagem de ano, além do fogo-de-artifício, vai poder ver o cometa.

O cometa chamado 45P/Honda-Mrkos-Pajdusakova vai passar próximo da Terra na madrugada de dia 31 de dezembro para 1 de janeiro, conta o portal Mashable.

O 45-P passa pelo nosso planeta apenas de cinco em cinco anos e desta vez calha na noite de passagem de ano.

Ainda assim, para o ver bem, vai precisar de um par de binóculos ou até um pequeno telescópio.

Os investigadores acreditam que este cometa é um pedaço de gelo e rocha que remonta ao início do sistema solar.» in http://ionline.sapo.pt/540640


(Comets Elenin 45P/Honda-Mrkos-Pajdusakova Levy P/2006 T1)


(Comet 45P / Honda–Mrkos–Pajdušáková Brightens in December.)


(Cometa Visible para el 24 Dic 2016)

29/12/16

Taça da Liga - F.C. do porto 1 vs Feirense 1 - Dragões estiveram a vencer o Feirense, mas o encontro da segunda jornada terminou com igualdade a uma bola.



«EMPATE INGRATO COMPLICA CONTAS NA TAÇA DA LIGA

Dragões estiveram a vencer o Feirense, mas o encontro da segunda jornada terminou com igualdade a uma bola.

O FC Porto empatou diante do Feirense (1-1), no Estádio do Dragão, somando assim o segundo empate na presente edição da Taça da Liga. Em jogo referente à segunda jornada da competição, os azuis e brancos estiveram em vantagem com um golo de Marcano (49m), mas a formação de Santa Maria da Feira chegaria à igualdade por intermédio de Flávio (73m). Com este resultado, o FC Porto passa a somar dois pontos, menos dois do que o Moreirense, precisamente o adversário dos azuis e brancos na terceira e última jornada, marcada para 3 de janeiro (21h15).

Depois do nulo frente ao Belenenses na ronda inaugural, os Dragões entraram determinados a conquistar os três pontos e tomaram conta do jogo desde o apito inicial, exercendo uma forte pressão sobre o Feirense. A primeira oportunidade surgiu logo aos cinco minutos, mas a excelente combinação entre Brahimi e Depoitre terminou com um remate em arco do internacional argelino a bater com estrondo na trave da baliza de Vaná Alves. A persistência portista ia ganhando força com o passar do tempo e Herrera ficou a centímetros da glória num remate de trivela (21m), minutos antes de João Teixeira testar os reflexos do guarda-redes feirense (26m). Na sequência do lance, Depoitre cabeceou ligeiramente por cima após o canto cobrado por Brahimi.

Pouco depois, Herrera voltou a proporcionar boa intervenção a Vaná Alves (29m) e esteve intimamente ligado a dois lances mal ajuizados por João Pinheiro já na reta final do primeiro tempo. Depois de fazer vista grossa a um corte com o braço de um defesa do Feirense após remate do internacional mexicano, o árbitro de Braga também não viu o capitão dos Dragões ser abalroado dentro da área. Mais duas grandes penalidades não assinaladas a favor do FC Porto em 2016/17, a engrossar uma lista já de si extensa. Nada de novo, portanto. E com tudo isto, o nulo arrastou-se até ao intervalo, mas não duraria muito tempo após o reatamento, que começou com Rúben Neves a deixar um aviso para o que aí vinha (48m).

No instante seguinte, Herrera encontrou Marcano na área do Feirense e o central espanhol, num fantástico golpe de cabeça, deixou Vaná Alves sem hipóteses de defesa, dando finalmente vantagem ao FC Porto (49m). Estava desbloqueado o jogo e quebrada a resistência do adversário, mas os azuis e brancos não pouparam esforços na busca do segundo golo, que até poderia ter surgido por intermédio de Depoitre, mas o cabeceamento do avançado belga não saiu enquadrado com a baliza (68m). Não marcou o FC Porto, marcou o Feirense num dos primeiros sinais de vida que deu. No seguimento de um livre, Flávio saltou mais alto do que a defesa portista e estabeleceu uma igualdade que perduraria até final (73m), carregada de injustiça.

VER FICHA DE JOGO» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/2016%20-%202017/empate-ingrato-complica-contas-na-taca-da-liga-12-29-2016.aspx


(FC Porto acaba 2016 com empate e complica contas na Taça da Liga)

Amarante Diabos - "Até ao ano de 1809 existiram no Mosteiro de S. Gonçalo duas divindades, negras, fortemente sexualizadas, simbolizando a fôrça creadora da natureza, reminiscência de antigos cultos pagãos."



«O diabo e a diaba de Amarante

Em Amarante há muitas lendas e tradições. Ainda hoje se contam várias lendas àcêrca de S. Gonçalo e as velhas solteiras ainda vão puxar pelo cordão do hábito do Santo casamenteiro das velhas. no inverno, à lareira, ainda se fala da lenda da D. Lôba.

O Diabo e a Diaba são também uma curiosa tradição da vila.

Até ao ano de 1809 existiram no Mosteiro de s. Gonçalo duas divindades, negras, fortemente sexualizadas, simbolizando a fôrça creadora da natureza, reminiscência de antigos cultos pagãos.

Até a êste ano existiram, mas os soldados de Loison, quando entraram na vila, queimaram-nos depois de, vestidos com paramentos sacerdotais roubados ao Mosteiro, os terem passeado em procissão pelas ruas de Amarante.

Quando os franceses foram expulsos de Portugal os frades dos Mosteiro encarregaram um mestre entalhador, da vila, de fazer outros dois diabos iguais aos que tinham queimado as tropas de Loison.

O mestre António Ferreira de Carvalho cumpriu admirávelmente a tarefa e, por ordem do Dom Prior do Mosteiro, fêz um furo em cada cabeça diabólica para que os diabos servissem de peanha à cruz e à umbela!

O Diabo e a Diaba tinham por parte do povo uma certa veneração e no dia 24 de Agôsto, que é o dia em que o diabo anda à sôlta (como vulgarmente se diz na vila), conta o Capitão Barros Basto num artigo publicado na «Flôr do Tâmega», de 5 de Junho de 1921, do qual extraio estes apontamentos, que a população da vila não trabalhava, como se fôsse um dia santo de guarda, e nas cabeças dos diabos costumavam aparecer várias oferendas.

Em 1870 o arcebispo de Braga, D. José Joaquim de Moura, como achasse o Diabo e a Diaba muito indecentes para estarem em convivência com os santos do Mosteiro, mandou queimá-los. Mas tal ordem do arcebispo não foi cumprida. Apenas foram mutilados os órgãos sexuais dos diabos.

Mais tarde um inglês, achando os dois diabos interessantes, comprou-os. O povo reunido protestou, mas eles lá foram para Inglaterra.

Passados tempos os diabos voltaram. Preparou-se uma recepção estrondosa. Vieram as gericas de Canadelo e os rapazes da rua vestiram-se de diabo. Teixeira de Pascoais reproduz a cena no seu novo livro intitulado Duplo passeio.

Todo o turista que vier a Amarante deve visitar estes curiosos diabos que se encontram numa das salas do antigo convento de S. Gonçalo.

Amarante, Novembro de 1941,

Manuel de Sequeira Amaral» in Revista "Portugal Económico Monumental e Artístico" da Editorial Lusitana, fascículo LIV, Concelho e Vila de Amarante.

Cidade de Bordéus - Bordéus tem uma nova atração: um centro cultural dedicado ao vinho que promete deixar os fãs da bebida de queixo caído.



«"La Cité du Vin", a meca do vinho com aspeto de "Guggenheim"

Bordéus tem uma nova atração: um centro cultural dedicado ao vinho que promete deixar os fãs da bebida de queixo caído. Um lugar a ver (se gosta de arquitetura), a visitar (se é apreciador de vinho) e a experimentar (se não recusa uma boa prova de vinho).

O sonho era antigo: desde 2008 que havia um projeto que prometia mudar a identidade da cidade de Bordéus. Foi a 1 de junho que abriu portas. E é tão grandioso que é difícil não ficar impressionado com aquele que pretende ser a Meca dos amantes de vinho.

Vamos a números. Em termos arquitetónicos, "La Cité du Vin" tem 13.350 m2, divididos em 10 andares e 55 metros de altura, um edifício concebido de uma forma eficiente em termos energéticos para reduzir a necessidade de refrigeração. O museu, cuja arquitetura evoca o Museu Guggenheim de Frank Gehry em Bilbao, fica nas margens do rio Garonne e no miradouro pode ter uma visão da cidade de Bordéus e arredores.

Em termos culturais pode contar com a possibilidade de fazer a visita permanente que se desenvolve ao longo de 3.000 m2, dividida em 19 módulos temáticos e explicada em oito idiomas, que conta a história geral do vinho até à tradição vinícola da região.

Mas há muito mais por explorar na cidade do vinho, com exposições temporárias, espetáculos exibidos em ecrãs de 360º, um bar de tapas ou uma biblioteca com mais de 9.000 garrafas de vinho, além de wokshops. E até há um espaço e tours dedicados às crianças, sendo um espaço family friendly.

O objetivo deste espaço é, além de dignificar o vinho francês, dar a conhecer vinhos de outros países. Para já, os responsáveis esperam atrair mais de 450.000 visitantes por ano.

E qual é o preço dos bilhetes? Os adultos pagam 20 euros e as crianças oito euros.» in http://viagens.sapo.pt/saborear/gastronomia/artigos/la-cite-du-vin-a-meca-do-vinho-com-aspeto-de-guggenheim


(Bordeaux to Open New High Tech Museum Devoted to All Things Wine)

28/12/16

Ambiente e Ecologia - A península Antártica arrefeceu “significativamente” na última década, contrariando estudos que indicam aumentos de temperatura, segundo a análise dos dados nas 10 estações da Antártida, de 1950 a 2015.



«Península antártica arrefeceu "significativamente" na última década

A península Antártica arrefeceu “significativamente” na última década, contrariando estudos que indicam aumentos de temperatura, segundo a análise dos dados nas 10 estações da Antártida, de 1950 a 2015.

Segundo um comunicado da Faculdade de Ciências de Lisboa, os resultados mostram que o aquecimento atingiu o máximo em 1998/1999, quando a temperatura na região alcançou os valores mais elevados.

“Desde então, as temperaturas caíram significativamente, registando-se um decréscimo de quase 1.° C, quando comparando a última década (2006-2015) com a anterior (1996-2005)”, diz-se no comunicado.

De acordo com os especialistas o arrefecimento já está a ter um impacto sobre os ambientes terrestres e marítimos da península antártica, tendo os investigadores a trabalhar no local observado “não só um ligeiro aumento da presença de gelo marinho na região como uma desaceleração no recuo dos glaciares e plataformas de gelo”.

A análise dos resultados foi feita por uma equipa internacional que inclui investigadores do Instituto Dom Luiz, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, e do Centro de Estudos Geográficos do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território.

A informação contraria as notícias dos últimos anos sobre o aumento global das temperaturas, quer em terra quer no mar, com dados a indicarem que os recordes de altas temperaturas estão a ser batidos consecutivamente.

Segundo a Agência Oceânica e da Atmosfera (NOAA) dos Estados Unidos os oito primeiros meses deste ano a temperatura à superfície dos oceanos foi de 14.1 graus celsius, mais 1,01 do que a média do século XX.

Em julho último cientistas e políticos alertavam para a necessidade de “identificar quais os principais processos físicos que afetam o Oceano Antártico”, designadamente o aumento da temperatura, a acidificação e o degelo (artigo no jornal científico Frontiers in Marine Science).

E em outubro, em Paris, a divulgação de um estudo indicava que um grande glaciar no oeste da Antártida perdeu mais de meio quilómetro de espessura em sete anos, derretendo mais rapidamente do que os cientistas pensaram ser possível.» in http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/peninsula-antartica-arrefeceu-significativamente-na-ultima-decada

Amarante Literatura - Algumas notas da Biografia que Teixeira de Pascoaes fez do Imperador Napoleão, do precipício da sua Grandeza à solidão da sua morte...



«Em 1940, Pascoaes publica a sua terceira grande biografia - «Napoleão» - , que viria a ser traduzida para espanhol e alemão.

É um livro de estilo forte e imagens maravilhosas.

Pascoaes descreve com rigor as grandezas e as misérias do Imperador francês.

As suas vitórias fulgurantes e, depois, a queda, a derrota e o exílio. E, por fim, a morte, numa sucessão de imagens escaldantes:

«Cercam-nos, além dos criados, Montholon, Bertrand, a esposa que enxuga o rosto com um lenço. Todos esperam ouvir-lhe o último suspiro. Mas não o ouviram. Apenas perceberam que o silêncio da alcova se tornou, de repente, mais profundo. Eram 6 horas da tarde do dia 5 de Maio de 1821.

«A sua fisionomia rejuvenesce. E rejuvenescido se conservou, debaixo da terra, vinte anos! O mesmo Bertrand voltou a Santa Helena em 1840. E assim disse diante do ataúde violado: "Outrora era eu o novo e ele o velho; agora sou eu o velho e ele o novo!"

«Cobre-o o manto de Marengo; e tem, à cabeceira, um crucifixo, é o Cônsul e não o Imperador. E é o Cônsul que repousa nos Inválidos. É ele o mesmo que sentiu fugir-lhe o mundo dos pés e ir arrebatado pelos ares. É o Arcanjo de David, mas reproduzido em cera, a sinfonia Heróica de Beethoven, funereamente emudecida,

«Depois é o enterro, o vale de Geranium, a fonte que foi alegria da sua sede, como Betzy a dos seus olhos, e a sombra de dois salgueiros sobre uma tampa de pedra, sem data ou nome - o túmulo.

«Depois, o quebrar da mesma tampa, a ressurreição das Cinzas, o regresso, o fantástico cortejo, no Atlântico, de velas brancas com fumos pretos, ao vento.

«Depois, o féretro num barco de luto, subindo o sena. Uma águia acompanha-o nas alturas: a alma de França, L'aigle de Napoléon, e a sua auréola legendária, doirando o céu de paris e a fronte de Victor Hugo.

«Depois, a pancada do cadáver no fundo de um abismo em mármore negro.

«Desaparecido o Herói, o que resta dele, à luz do sol? A Mãe, a Plebe!» in Fotobiografia "Na Sombra de Pascoaes" de Maria José Teixeira de Vasconcelos.

Arte Cinema - Agora acho que isto daria um obituário fantástico — portanto digo aos meus amigos mais novos que, independentemente do que me aconteça, quero que seja noticiado que me afoguei ao luar, estrangulada pelo meu próprio sutiã.", conformou-se Carrie Fisher.



«O "fantástico obituário" que Carrie Fisher gostaria de ter tido

Nascida no berço de ouro de Hollywood, a sua vida foi marcada por excessos, mas também pela forma sagaz e depreciativa como soube encarar as suas ironias. O seu "fantástico" obituário" era uma delas.

"Quero que seja noticiado que me afoguei ao luar, estrangulada pelo meu próprio sutiã." é um dos exemplos da forma sagaz e bem disposta como Carrie Fisher soube encarar e dar a volta a vários excessos da sua vida, as contradições de Hollywood e as consequências de ser uma personagem tão icónica na saga "Star Wars".

A história sobre o seu "fantástico obituário" está numa das suas autobiografias, "Wishful Drinking", publicada em 2008.

Nele, Carrie Fisher relata uma conversa com George Lucas sobre o guarda-roupa de Leia:

"George vem ter comigo no primeiro dia de rodagem e olha para o vestido e diz, "Não podes usar um sutiã por debaixo desse vestido."

"Então, eu digo, "Okay, vou morder o isco. Porquê?"

"E ele responde, "Porque... não existe roupa interior no espaço."

"Garanto-vos que isto é verdade e ele também o diz com muita convicção! Como se tivesse estado no espaço e olhado à volta e não visse em lado nenhum quaisquer sutiãs, cuequinhas ou cuecas."

O criador de "Star Wars" aprofundou o seu ponto de vista quando voltaram a falar do tema uma segunda vez.

"O que acontece é que vais para o espaço e deixas de ter peso. Até agora, tudo bem, certo? Mas então o teu corpo aumenta??? Mas não o teu sutiã — portanto, ficas estrangulada pelo teu próprio sutiã."

Na época, Carrie Fisher ficou siderada com a explicação, mas muitos anos depois mudou de opinião.

"Agora acho que isto daria um obituário fantástico — portanto digo aos meus amigos mais novos que, independentemente do que me aconteça, quero que seja noticiado que me afoguei ao luar, estrangulada pelo meu próprio sutiã.", conformou-se a atriz.» in http://mag.sapo.pt/cinema/atualidade-cinema/artigos/o-fantastico-obituario-que-carrie-fisher-gostaria-de-ter-tido


(Carrie Fisher (1956-2016) ♡ our "Princess Leia" The Best Tribute)


Carrie Fisher Star Wars Tribute - The Wonderful Princess Leia! (1956-2016)


(Curiosidades de Carrie Fisher PRINCESA LEIA)

27/12/16

Política Nacional - O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, pede desculpa aos parceiros sociais por ter comparado a concertação social a uma “feira de gado”, numa conversa durante um jantar do grupo parlamentar socialista.



«Augusto Santos Silva pede desculpa por comparar concertação social a "feira de gado"

Ministro afirma que foram "palavras de brincadeira" numa "conversa privada", mas pede desculpa a quem "ficou melindrado".

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, pede desculpa aos parceiros sociais por ter comparado a concertação social a uma “feira de gado”, numa conversa durante um jantar do grupo parlamentar socialista.

A comparação da concertação social a uma “feira de gado” por parte do ministro dos Negócios Estrangeiro foi feita “no âmbito de uma conversa privada com um amigo”, explicou o ministro ao "Público".

“Ali o Vieira da Silva conseguiu mais um acordo! Ó Zé António, és o maior! Grande negociante… Era como uma feira de gado! Foram todos menos a CGTP? Parabéns”, afirmou Santos Silva ao ministro do Trabalho, Vieira da Silva.

Augusto Santos Silva pede, contudo, desculpa “se alguém ficou melindrado” e destaca o “papel fundamental” da concertação social.

“A frase foi dita num contexto de uma conversa privada com um amigo e em tom de brincadeira”, disse ao “Público”. O ministro explicou que a referência à “feira de gado” se devia ao facto de as negociações neste tipo de feiras “serem duras e complexas", mas acabarem "com honradez de ambas as partes”. 

A polémica foi revelada no domingo pela TVI, mas assumiu maiores dimensões depois de o jornal "i" a ter colocado em manchete na edição desta terça-feira.

O momento foi captado pela TVI e divulgado no espaço de opinião do jornalista Victor Moura-Pinto no Jornal das 8 da TVI, no domingo. » in http://rr.sapo.pt/noticia/71982/augusto_santos_silva_pede_desculpa_por_comparar_concertacao_social_a_feira_de_gado?utm_source=rss

Política Energética - A primeira autoestrada movida a energia solar foi inaugurada em França, numa pequena vila na Normandia, Tourouvre au Perche, que reza a meteorologia não é especialmente bafejada pelo sol.



«A primeira autoestrada solar do mundo já abriu, é cara e tem apenas um quilómetro

Tem apenas um quilómetro e fica localizada na Normandia. Mas, se correr bem, poderá ser replicada nos próximos anos. Para correr bem, vai ser preciso resolver o problema do custo e da eficiência.

A primeira autoestrada movida a energia solar foi inaugurada em França, numa pequena vila na Normandia, Tourouvre au Perche, que reza a meteorologia não é especialmente bafejada pelo sol. Tem apenas um quilómetro de comprimento mas essa distância deverá ser suficiente para gerar energia para a iluminação de rua na vila. O problema maior é mesmo o preço, já que este quilómetro de protótipo custou nada menos de 5,2 milhões de euros.

O projecto foi implementado pela Colas, uma empresa de construção anglo-francesa, que está há cinco anos a trabalhar numa solução, a Wattway, já testada em parques de estacionamento mas nunca em estrada. Durante os próximos dois anos vai ser o desafio em Tourouvre au Perche: perceber se a estrada de painéis fotovoltaicos suporta o peso diário dos veículos que ali passam, por um lado, e por outro se consegue ser eficiente na produção de electricidade.

O custo é o maior problema em vários projetos que propõem soluções idênticas às da Wattway.

Em  2014, uma experiência semelhante foi realizada na Holanda, com uma via solar de 70 metros para bicicletas, nos arredores de Amsterdão. Custou 3 milhões de euros e no primeiro ano produziu 3,000 kilowatt-hora, o suficiente para uma casa de família média, o que é manifestamente pouco.

Também em 2014, a Solar Roadways, um projeto colocado na plataforma Indiegogo, angariou 2.2 milhões de dólares para melhorar o protótipo em desenvolvimento na altura e avançar para produção. Em 2016, a primeira instalação da Solar Roadways foi realizada no Missouri.

Para todos, o binómio custo / eficiência continua a ser o grande desafio.» in http://24.sapo.pt/tecnologia/artigos/a-primeira-autoestrada-solar-do-mundo-ja-abriu-e-cara-e-tem-apenas-um-quilometro

Amarante Fotografia - Exposição de Fotografia "O prazer de fotografar" de Eduardo Teixeira Pinto" na Fundação Jorge Antunes, em Vizela, de 2 a 31 de janeiro.



«Associação para a Criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto

Exposição de Fotografia "O prazer de fotografar" de Eduardo Teixeira Pinto" na Fundação Jorge Antunes, em Vizela, de 2 a 31 de janeiro.» in https://www.facebook.com/eduardoteixeirapinto/photos/pb.330393387112686.-2207520000.1482841535./745482952270392/?type=3&theater


(2º Workshop de Fotografia em Valença)

26/12/16

Amarante Literatura - "Mas deve-se encarar o poeta com o poder de projectar as visões das coisas, como Deus lhas apresenta."



«Também o professor da Universidade de Munich - Monsenhor Holzner - , igualmente um estudioso de S. Paulo, depois de elogiar a tradução do Thelen e agradecer-lhe por ter tornado acessível as obras «deste Homem extraordinário», afirmava: «Não estranho que o Poeta seja atacado por vários teólogos. Impõe-se um ponto de vista superior, grandeza de coração e liberdade de espírito, que não é dado a todos, para fazer justiça de concepções incandescentes do Poeta arremessadas como lava. Mas deve-se encarar o poeta com o poder de projectar as visões das coisas, como Deus lhas apresenta.»

Entretanto, em Portugal, fazia-se silêncio... Os jornais não falavam de Pascoaes, o poeta iluminado.» in Fotobiografia "Na sombra de Pascoaes" de Maria José Teixeira de Vasconcelos

F.C. do Porto História - Decisivo no segundo impulso de vida do FC Porto, em 1906, Jerónimo Monteiro da Costa também deixou marca na cidade.



«​O JARDINEIRO DO PORTO

Decisivo no segundo impulso de vida do FC Porto, em 1906, Jerónimo Monteiro da Costa também deixou marca na cidade.

​Por Paulo Horta/Museu FC Porto

Quando a cidade renasceu após a Revolução Liberal, no século XIX, a paisagem e o ordenamento do Porto sofreram significativas mudanças. Nas memórias do burgo, que se estendem a partir desses tempos, descobre-se Jerónimo Monteiro da Costa, a quem o FC Porto também ficou a dever o segundo impulso de vida, em 1906.

A história do clube não esqueceu este portista do período ligado à presidência de José Monteiro da Costa, no começo do século passado. Jerónimo era o pai de José e um proeminente jardinista e horticultor da cidade, chefe nos serviços municipais desta área a partir da década de 1890 e responsável pela implementação de vários espaços de referência do Porto. Ao conhecimento profundo da arte da jardinagem associou uma interpretação eficaz de tendências urbanísticas inglesas e francesas, descobrindo lá fora o que de bom podia e devia ser feito cá dentro.

Ao lado de outras grandes autoridades na matéria, nomeadamente Marques Loureiro, de quem foi sócio na Real Companhia Hortícola-Agrícola Portuense, Jerónimo Monteiro da Costa alimentou o orgulho portuense através de criações resistentes à evolução urbana. Imagina-se o Porto sem jardins como os da Praça Mouzinho de Albuquerque (rotunda da Boavista), Arca d’Água ou Infante D. Henrique? Fazem parte da ação de Jerónimo pela cidade, que se prolonga ao FC Porto, de uma forma aparentemente menos visível, mas sabe-se como pendem para o erróneo os julgamentos pelas aparências…

Lavrado em ata
Jerónimo Monteiro da Costa foi um interveniente direto no projeto de relançamento do FC Porto concretizado pelo filho. De agosto de 1906 até à primeira eleição de José como presidente do clube, a 9 de fevereiro de 1907, as decisões obedeciam à supervisão de uma Comissão Instaladora, liderada, precisamente, por Jerónimo Monteiro da Costa, conforme velhos compêndios da história portista e, com rigor, as atas primordiais de Direção e Assembleia Geral do início do século XX.

A relação e o entusiasmo de Jerónimo à volta do Foot-Ball Club do Porto descobrem-se nessas linhas de registo e de memórias, percebendo-se que houve no papel do pai de José Monteiro da Costa um caráter, no mínimo, regulador. Por outro lado, a importância social de Jerónimo – e da família – contribuiu para brasonar a iniciativa, aplicando-lhe um selo de garantia irrefutável e necessário à consolidação das ideias: estruturar o clube, equipá-lo com instalações próprias e inundá-lo de capital humano.

Da Comissão ao Conselho 
Os órgãos sociais do FC Porto eleitos a 9 de fevereiro de 1907 não incluíram Jerónimo Monteiro da Costa, mas a Assembleia Geral reunida nesse dia aprovou, unanimemente, um voto de louvor ao presidente da Comissão Instaladora, órgão que aí cessava funções.

Pela voz de Romualdo Torres, felicitou-se e prestou-se agradecimento a Jerónimo Monteiro da Costa pela “valiosa dedicação e relevantes serviços prestados a esta coletividade”, como membro da referida comissão, que também integrava António Martins, Cândido da Motta, Joaquim Pinto Rodrigues Freitas, José Monteiro da Costa e o italiano Cattulo Gadda, considerado o primeiro treinador de futebol da história do clube.

O nome de Jerónimo regressa com maior visibilidade um ano mais tarde, na eleição dos órgãos sociais do FC Porto para 1908-1910, integrando um Conselho Fiscal presidido por Eduardo Dumont Villares.

Virtudes e Companhia
O Campo da Rainha, o primeiro estádio da história do FC Porto, foi instalado em terrenos (viveiros de plantas) ocupados pela Real Companhia Hortícola-Agrícola Portuense, de que Jerónimo Monteiro da Costa era sócio. A empresa detinha também uma publicação especializada, o Jornal Hortícola-Agrícola, de grande difusão, na qual Jerónimo desempenhou funções de editor.

A Real Companhia Hortícola-Agrícola Portuense foi fundada por Marques Loureiro e sucedeu ao Horto das Virtudes. Com a implantação da República, no ano de 1910, viria a perder a designação régia. Jerónimo Monteiro da Costa esteve ligado à afirmação e primeira fase de expansão desta empresa portuense do século XIX. Jerónimo Monteiro da Costa era natural da freguesia de Tabuado, concelho de Marco de Canaveses. À data de nascimento do filho José, 24 de novembro de 1878, a família tinha residência na Rua da Restauração, no Porto.

A cidade do romântico
Conhecer a intervenção de Jerónimo Monteiro da Costa na paisagem da cidade é um convite à descoberta de encantos e memórias do Porto. Aos jardins de Arca d’Água, Praça Mouzinho de Albuquerque (rotunda da Boavista) ou Infante D. Henrique acrescentam-se outros pontos de referência de lazer e passeio que pertencem ao imaginário portuense, todos com marca da arte da jardinagem praticada por Jerónimo Monteiro da Costa: Praça da República, Praça Carlos Alberto e Jardim Carrilho Videira (Carregal).

A evolução urbana já fez desaparecer ou transformou outros espaços trabalhados pelo jardinista, como o jardim que envolvia a famosa fonte dos leões da Praça Gomes Teixeira, mas todo o legado remanescente é suficientemente rico e revelador da passagem do tempo em que a cidade se deleitava por estes lugares do romântico. Mas não é só no Porto que há trabalho de Jerónimo Monteiro da Costa para descobrir: o Parque de La Salette (Oliveira de Azeméis) ou o Parque das Termas da Curia, por exemplo, também levaram assinatura deste ilustre portista.

Texto publicado na rubrica “Os Imortais” da edição de novembro de 2016 da “Dragões”, a revista oficial do FC Porto que pode subscrever aqui.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/o_jardineiro_do_porto_revista_dragoes_novembro_2016.aspx

Música Pop/Rock - George Michael, nome artístico de Georgios Kyriacos Panayiotou, foi um cantor britânico que vendeu mais de 100 milhões de discos no mundo todo, faleceu a 25 de dezembro de 2016.




«Morreu George Michael, aos 53 anos

O cantor e fundador dos Wham! morreu este domingo, 25 de dezembro, aos 53 anos. A notícia foi confirmada pelo agente.

George Michael, fundador dos Wham! na década de 1980, morreu "tranquilamente" na sua casa, em Oxfordshire, no Reino Unido, confirmou o agente. O cantor britânico morreu na sequência de uma paragem cardíaca.

"É com grande tristeza que confirmamos que o nosso amado filho, irmão e amigo George faleceu em casa no período do Natal", disse o agente do artista, citado pela BBC. "A família pede que a sua privacidade seja respeitada neste momento difícil e emotivo. Não serão feitos mais comentários nesta fase", acrescenta em comunicado.

A BBC avança que os serviços de emergência responderam a uma chamada por volta das 13h42 para uma propriedade em Oxfordshire. De acordo com as autoridades, não há circunstâncias suspeitas em torno da morte do cantor britânico de 53 anos.

Dos Wham! à carreira a solo

Durante a carreira de quase quatro décadas, George Michael vendeu mais de 100 milhões de discos em todo o mundo. Em 1981, com Andrew Ridgeley, criou os Wham!, duo que ficou conhecido por temas como "Wake Me Up Before You Go-Go" ou "Last Christmas". Anos antes, o músico aventurou-se como DJ.

Depois dos Wham!, George Michael apostou numa carreira a solo, tendo influenciado vários artistas das gerações seguintes e ficando entre os exemplos mais fortes de um percurso em nome próprio na pop após o fim de uma banda. "Careless Whisper", "Freedom! '90" e "Faith" foram alguns dos temas que marcaram a carreira do britânico.

Em 1990, o seu segundo álbum, "Listen Without Prejudice Vol. 1.”, esteve na origem de uma longa batalha nos tribunais com a Sony. O cantor queixou-se de “escravidão profissional”, alegando não ter qualquer controlo artístico e comercial sobre o seu trabalho.

A solo, George Michael editou seis álbuns, o último dos quais "Symphonica", em 2014, um registo ao vivo.

A popularidade de George Michael nos anos 1980 e 1990 traduziu-se em vários prémios, entre eles três Brit Awards e oito nomeações aos Grammys, tendo vencido duas vezes. O cantor é considerado o artista britânico mais ouvido nas rádios entre 1984 e 2004.

A solo, George Michael atuou apenas uma vez em Portugal, em 2007, no Estádio Municipal de Coimbra, por ocasião dos 25 anos de carreira.

Atualmente, estava a trabalhar num documentário sobre a carreira e que acompanharia a reedição do disco "Listen Without Prejudice Vol. 1". Segundo o Guardian, nele participariam Stevie Wonder, Elton John e as modelos que protagonizaram o vídeo do tema "Freedom!". Mark Ronson, Mary J Blige, Tony Bennett, Liam Gallagher, James Corden e Ricky Gervais seriam alguns dos convidados.

No início de dezembro, tinha também sido anunciado que o produtor Naughty Boy estava a trabalhar com George Michael num novo álbum, acrescenta a BBC.

Nascido com o nome Georgios Kyriacos Panayiotou no norte de Londres, numa família grega, George Michael enfrentou problemas de dependência de álcool e drogas. Segundo alguns rumores, em 2015 terá feito uma desintoxicação devido a um alegado vício em cannabis.

Sexo, mentiras e um vídeo

Alem da música, George Michael foi muitas vezes notícia devido à sua orientação sexual ou aos rumores em torno desta. Numa entrevista de 2009 ao Huffington Post, admitiu que o período de depressão após a separação dos Wham! começou quando se confrontou com a sua homossexualidade e colocou de parte a hipótese de ser bissexual.

No início da década de 1990, manteve uma relação com o designer brasileiro Anselmo Feleppa, que viria a morrer de uma hemorragia cerebral relacionada com o HIV em 1993. A despedida inspirou o tema "Jesus to a Child", que ainda era muitas vezes dedicado ao antigo companheiro nos concertos.

Mais polémica foi a detenção de George Michael por atentado ao pudor numa casa de banho pública de Beverly Hills, em 1998, na sequência de uma tentativa, alegadamente recíproca, de atos sexuais com um homem que revelou ser um polícia. O cantor respondeu a uma multa e a 80 horas de trabalho comunitário com o também controverso videoclip de "Outside", centrado em vários casais que dançavam e que se beijavam, incluindo agentes policiais do mesmo sexo.

Em 2007, disse ao The Independent que o incidente resultou de uma decisão subconsciente para deixar de esconder a sua orientação sexual, atitude que o fazia sentir-se "fraudulento".

No ano anterior, ameaçou processar um tablóide britânico que garantia o seu envolvimento sexual com um estranho num jardim londrino, mas realçou que a sua relação com o companheiro desse período, Kenny Goss, não fechava a porta a sexo com terceiros. O casal separou-se em 2009.

Artistas recordam cantor nas redes sociais

Nas redes sociais, várias celebridades têm lamentado a morte de George Michael. "Inacreditável", escreveu Ricky Gervais. "Perdemos outra alma talentosa", escreveram os Duran Duran na sua conta no Twitter.

Em 2011, quase morreu de pneumonia, tendo sido submetido a uma traqueotomia para continuar a respirar.» in http://mag.sapo.pt/showbiz/artigos/morreu-o-cantor-george-michael


Wham! - "Last Christmas" - (A melhor Canção de Natal da Geração de 80 e não só.)


Wham! - "Weame me up, before you go-go"


Wham! - "Everything she wants"


George Michael - "Freedom!"


George Michael - "Too Funky"


George Michael - "Amazing"


George Michael - "Careless Whisper"




"Last Christmas
Wham!

(Chorus)

Last Christmas I gave you my heart,
But the very next day,
You gave it away, (you gave it away)
This year, to save me from tears,
I'll give it to someone special, (special)

(2x)

Once bitten and twice shy,
I keep my distance but you still catch my eye,
Tell me baby, do you recognise me,
Well, it's been a year, it doesn't surprise me.

Happy Christmas,
I wrapped it up and sent it,
With a note saying "I love you",
I meant it,
Now I know what a fool I've been,
But if you kiss me now,
I`ll know you've fool me again.

(Chorus)

Last Christmas I gave you my heart,
But the very next day,
You gave it away (you gave it away),
This year to save me from tears,
I'll give it to someone special (special).

(2x)

Oh, Oh Baby.

A crowded room, friends with tired eyes,
I'm hiding from you and your soul of ice,
My God I thought you were,
Someone to rely on,
Me, I guess I was a shoulder to cry on.

A face on a lover with a fire in his heart,
A man undercover but you tore me apart,
Oooh Ooh,
Now I've found a real love,
You'll never fool me again.

(Chorus)

Last Christmas I gave you my heart,
But the very next day,
You gave it away (you gave it away),
This year to save me from tears,
I'll give it to someone special (special).

(2x)

Face on a lover with a fire in his heart,
A man undercover but you tore him apart.

Maybe next year.

I'll give it to someone,
I'll give it to someone special."
Pin It button on image hover