30/11/13

F.C. do Porto Andebol: F.C. do porto Vitalis 27 vs Kolding 24 - Dragões derrotaram os Dinamarqueses do Kolding no Dragão Caixa, conseguindo a segunda vitória na fase de grupos da Liga dos Campeões de andebol



«FC Porto com grande vitória

Dragões derrotaram o Kolding no Dragão Caixa, conseguindo a segunda vitória na fase de grupos da Liga dos Campeões de andebol

O FC Porto conseguiu este sábado a segunda vitória na fase de grupos da Liga dos Campeões, derrotando o Kolding, da Dinamarca, por 27-24, equipa que à partida para esta 7ª jornada liderava o grupo B, a par do Kiel, e que apenas havia sofrido uma derrota, precisamente na Alemanha (29-26).

Os dragões fizeram uma excelente partida, muito provavelmente assinando a melhor exibição da temporada, mantendo possibilidades de se apurar para os oitavos de final.

Pedro Spínola, com oito golos, foi o melhor marcador do encontro.» in http://www.ojogo.pt/Modalidades/Andebol/interior.aspx?content_id=3562587



«GUARDIÕES DO DRAGÃO CAIXA DERROTAM KOLDING
30-11-2013

​O FC Porto Vitalis venceu, este sábado, o vice-campeão dinamarquês Kolding por 27-24, em encontro da sétima jornada do grupo B da EHF Champions League. Numa exibição verdadeiramente notável contra uma das mais fortes formações europeias da actualidade, é de realçar a contribuição dos guardiões da fortaleza portista, Alfredo Quintana e Hugo Laurentino, bem como Pedro Spínola, que contribuiu com oito golos.

​Com três baixas importantes (Daymaro Salina, Álvaro Ferrer e Mick Schubert) e contando com um regressado Tiago Rocha, que foi entrando em alguns momentos no ataque, o FC Porto Vitalis começou a partida em desvantagem, face a uma entrada mais forte dos dinamarqueses. A diferença no marcador nunca foi, no entanto, superior a dois golos e os portistas conseguiram passar para a frente do marcador aos 23 minutos. A partir daí os Dragões não mais deram veleidades ao Kolding, chegando ao intervalo a vencer por 15-11. O cubano Alfredo Quintana esteve imperial na baliza dos portistas, com várias intervenções de grande nível.

O FC Porto deu uma lição de querer no início da segunda parte, alargando a vantagem até aos 20-13 (maior diferença de golos durante toda a partida, aos 38 minutos), com a contribuição de Ferraz e de Pedro Spínola, duas das grandes figuras dos Dragões. O Kolding tornou-se mais agressivo na defesa, subindo alguns metros e dificultando a circulação de bola dos portistas, diminuindo a desvantagem para um golo (21-20, aos 19:17 minutos). Porém, o FC Porto não se deixou perturbar e voltou aos golos, dilatando novamente a vantagem para quatro golos. Hugo Laurentino, com três defesas de altíssimo nível, "fechou" a baliza e manteve-a inviolável até aos 26 minutos.

Até ao fim, com o apoio do incansável público do Dragão Caixa - também os adeptos foram verdadeiros guardiões da equipa -, o FC Porto não mais facilitou, conservando uma vantagem sempre superior a três golos e alcançando uma vitória histórica para o andebol azul e branco.

FICHA DE JOGO

FC PORTO VITALIS-KOLDING, 27-24
EHF Champions League, grupo B, sétima jornada
30 de Novembro de 2013
Dragão Caixa, no Porto

Árbitros: Javier Alvarez Mata e Ion Bustamante Lopez (Espanha)

FC PORTO VITALIS: Alfredo Quintana (g.r.); Gilberto Duarte (5), João Ferraz (4), Alexis (1), Ricardo Moreira (1), Hugo Rosário (2) e Hugo Santos (2)
Jogaram ainda: Hugo Laurentino (g.r.), Pedro Spínola (8), Wilson Davyes (3), Tiago Rocha (1) e Miguel Sarmento
Treinador: Ljubomir Obradovic

KIF KOLDING KOBENHAVEN: Kasper Hvidt (g.r.); Torsten Laen (1), Lasse Anderson (3), Bo Spellerberg (7), Jacob Pedersen (1), Cyril Viudes (3) e Albert Rocas (4).
Jogaram ainda: Soren Westphal (g.r.), Lukas Karlsson (4), Lars Jorgensen, Joachim Boldsen e Thomas Bjorn Theilgaard (1).
Treinador: Bilal Suman

Ao intervalo: 15-11» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Guardi%C3%B5es-do-Drag%C3%A3o-Caixa-derrotam-Kolding.aspx?p_page=1

Desporto Futebol: Malteses 0 vs AcrGatão 2 - Grande jogo de futebol em Fregim, com a vitória da equipa mais experiente!


(Campeonato 1.ª divisão da FADA teve hoje mais uma jornada em Fregim)

Desporto Motociclismo - O motociclista italiano Doriano Romboni morreu hoje na sequência de um acidente no Sic Supermoto Day, uma corrida de homenagem ao malogrado piloto italiano Marco Simoncelli.

Romboni falece em homenagem a Simoncelli

«Romboni falece em homenagem a Simoncelli

O piloto italiano terá sido atropelado por outro corredor após uma queda na corrida de homenagem ao compatriota falecido em 2011.

O motociclista italiano Doriano Romboni morreu hoje na sequência de um acidente no Sic Supermoto Day, uma corrida de homenagem ao malogrado piloto italiano Marco Simoncelli.

Testemunhos indicam que Romboni foi atropelado por outro piloto depois de cair na segunda sessão de treinos da corrida de homenagem a “Sic”, antes de ser imediatamente transportado de helicóptero para os cuidados intensivos do hospital Santa Maria Goretti, na localidade italiana de Latina.

Apesar dos esforços da equipa do hospital Transalpine, Romboni sucumbiu aos seus ferimentos esta tarde.

O italiano, vencedor de seis Grandes Prémios nos anos 1990 nas categorias 125 e 250 cc, era uma das muitas estrelas presentes no memorial dedicado a Marco Simoncelli, que perdeu a vida num acidente no Grande Prémio da Malásia em 2011.» in http://desporto.sapo.pt/motores/motogp/artigo/2013/11/30/romboni_falece_em_homenagem_a_si.html


(Incidente Doriano Romboni al SicDay travolto in pista)

Acidentes - O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas admitiu, na última noite, à Renascença que iam pelo menos cinco passageiros portugueses a bordo do avião.



«Encontrado avião moçambicano. Caiu na Namíbia e não há sobreviventes

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas admitiu, na última noite, à Renascença que é provável a presença de passageiros portugueses a bordo do avião, mas não havia ainda confirmação oficial do número.

O avião das linhas aéreas moçambicanas que estava desaparecido desde sexta-feira foi encontrado este sábado num parque do Nordeste da Namíbia. Não foram encontrados sobreviventes. O aparelho levava 34 pessoas a bordo. 

"O avião estava completamente queimado e não há sobreviventes”, afirma um oficial da polícia namibiana citado pela agência Reuters. 

O aparelho fazia a ligação Maputo/Luanda. Desapareceu a meio da viagem, tendo sido iniciadas buscas “por parte das Forças Armadas e Aéreas de vários países da região, nomeadamente Angola, Namíbia, Botsuana", afirmou o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, à Renascença. 

José Cesário admitia, ontem à noite, que poderia haver portugueses a bordo do avião, mas não tinha ainda um número certo para avançar. 

A aeronave das Linhas Aéreas Moçambicanas é um Embraer 190, com autonomia de 4450 quilómetros, podendo levar 100 passageiros e atingir os 900 quilómetros por hora.

Seguiam a bordo do voo TM 470 28 passageiros (27 adultos e uma criança) e seis tripulantes.» in http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=26&did=131163

Amarante Restauração - O vinho Dona Santana 2005 da Quinta de Lemos estará presente, a convite do anfitrião, chef Vitor Matos, no jantar da «Rota das Estrelas» na Casa da Calçada em Amarante que decorre este sábado, pelas 20:30.



«Amarante: Quinta de Lemos estreia-se na «Rota das Estrelas»

O vinho Dona Santana 2005 da Quinta de Lemos estará presente, a convite do anfitrião, chef Vitor Matos, no jantar da «Rota das Estrelas» na Casa da Calçada em Amarante que decorre este sábado, pelas 20:30.

O desafio foi colocado ao chef Pedro Lemos, que harmonizará leitão, boletos, trufa uncinatum e aipo com o vinho da Quinta de Lemos, durante um jantar dedicado «à descoberta dos Açores».

Neste jantar participarão os chefs Mitch Stamm, Ricardo Costa, Vitor Matos e André Silva, Leonel Pereira, Serge Gouloumès, Pedro Lemos e Francisco Gomes, como chef pasteleiro.

Recorde-se que o IWC Challenge 2013, um dos mais reconhecidos concursos de vinho do mundo, premiou o vinho Dona Georgina 2005 da Quinta de Lemos triplamente, com o prémio especial «James RogersTrophy 2013», como melhor vinho tinto da região do Dão - Medalha de Ouro e melhor vinho tinto português. O vinho em causa foi ainda nomeado como um dos cinco melhores vinhos do mundo.

O ano de 2005 foi o primeiro de produção de vinhos da Quinta de Lemos, e Dona Georgina, em particular, caracteriza-se por ser um blend duas castas: Touriga Nacional e Tinta Roriz.

As notas de prova do IWC descrevem-no como um vinho muito complexo, com presença de coro, e saborosas notas misturadas de molho de soja e casca de laranja com a cereja muito presente, apresentando ainda uma textura aveludada e fim de boca persistente.

O envelhecimento é feito em carvalho francês durante 15 meses e posteriormente é engarrafado fazendo um estágio em garrafa durante cerca de três anos.

Hugo Chavez, enólogo da Quinta de Lemos, comentou a distinção obtida no IWC: «É um enorme orgulho ganhar estes prémios e distinções com o nosso primeiro vinho. 

Faz-nos acreditar que temos potencial para muito mais. A nossa meta é fazermos vinhos de referência Portugueses e do Dão. Prémios destes motivam-nos a trabalhar mais e melhor.»

Toda a quinta produz vinho sob produção integrada, um sistema de controlo de produção equilibrado entre a produção biológica e a chamada de «convencional».

De acrescentar que «Dona Georgina» é alusivo ao nome da mãe do produtor, Celso de Lemos, sendo uma homenagem à matriarca da família.» in http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=671709


(International Wine Challenge 2013 Highlights)

29/11/13

Amarante Literatura - ANABELA BORGES, Escritora de Telões, Amarante conto "Acordar os Sonhos de Natal" (excerto), na colectânea Lugares e Palavras de Natal, da Lugar da Palavra.

Foto: Fiquem com mais um cheirinho a Natal, que eu vou-me. 
Boa noite. que as guerreiras também descansam ;)

ANABELA BORGES, conto "Acordar os Sonhos de Natal" (excerto), na colectânea Lugares e Palavras de Natal, da Lugar da Palavra:

As fihas do meio prepararam o presépio, habituadas a tecer as coisas com temperança e perfeição. Cobriram com musgo, desde o vaso com o pinheiro, até à ponta da pequena mesa retangular. Mas não ficava assim tudo liso como se fosse um tapete, ficava aos altos e baixos como um monte de verdade. Dias antes, tinham ido apanhar pedras de vários feitios e tamanhos. Levaram uma pá e um carrinho de mão e demoraram-se num demorar próprio do repouso das horas lentas: sentadas nas pedras húmidas, puseram a conversa em dia e riam-se e faziam-se sisudas consoante os assuntos, enquanto rilhavam com satisfação amêndoas e nozes que tinham levado num saco de pano. Como não deu muito jeito apanhar as pedras com a pá, carregaram-nas com as mãos, que ficaram ásperas e gretadas e a cheirar a terra. Regressaram antes de anoitecer, porque diziam que, por ali, costumavam andar velhos lenhadores perdidos para sempre. 
E desde uma pedra lá no alto, havia um rio de prata que atravessava a pequena mesa, descendo até à borda como se ali terminasse ou fosse cair desgovernado no chão. Era um rio muito fininho no início, que era a nascente, e vinha alargando à medida que se aproximava de nós até à esquina da mesa. 
Estando a natureza assim tão bem criada, espalhou-se o povoado que era a terra de Belém.

«ANABELA BORGES, conto "Acordar os Sonhos de Natal" (excerto), na colectânea Lugares e Palavras de Natal, da Lugar da Palavra:

As filhas do meio prepararam o presépio, habituadas a tecer as coisas com temperança e perfeição. Cobriram com musgo, desde o vaso com o pinheiro, até à ponta da pequena mesa retangular. 

Mas não ficava assim tudo liso como se fosse um tapete, ficava aos altos e baixos como um monte de verdade. 

Dias antes, tinham ido apanhar pedras de vários feitios e tamanhos. Levaram uma pá e um carrinho de mão e demoraram-se num demorar próprio do repouso das horas lentas: sentadas nas pedras húmidas, puseram a conversa em dia e riam-se e faziam-se sisudas consoante os assuntos, enquanto rilhavam com satisfação amêndoas e nozes que tinham levado num saco de pano. 

Como não deu muito jeito apanhar as pedras com a pá, carregaram-nas com as mãos, que ficaram ásperas e gretadas e a cheirar a terra. Regressaram antes de anoitecer, porque diziam que, por ali, costumavam andar velhos lenhadores perdidos para sempre.

E desde uma pedra lá no alto, havia um rio de prata que atravessava a pequena mesa, descendo até à borda como se ali terminasse ou fosse cair desgovernado no chão. 

Era um rio muito fininho no início, que era a nascente, e vinha alargando à medida que se aproximava de nós até à esquina da mesa. 

Estando a natureza assim tão bem criada, espalhou-se o povoado que era a terra de Belém.» in https://www.facebook.com/photo.php?fbid=545128378914874&set=at.186361621458220.43721.100002531506939.1657952449&type=1&theater


Poema de Anabela Borges

Política Internacional - O New York Times viu no burro mirandês, ameaçado pela desertificação do interior e pelos cortes nos fundos da União Europeia, a metáfora perfeita para falar da situação que Portugal atravessa.

Burro português estampado na capa do New York Times

«Burro português estampado na capa do New York Times

Com a fotografia de um burro como imagem principal e o título "Em Portugal, um burro de carga vive de subsídios", a edição europeia do New York Times faz capa com uma comparação do burro mirandês com os portugueses: ambos com a sobrevivência em risco, dependentes de verbas da UE

O New York Times viu no burro mirandês, ameaçado pela desertificação do interior e pelos cortes nos fundos da União Europeia, a metáfora perfeita para falar da situação que Portugal atravessa.

Com a imagem do jumento em grande plano, na capa da sua edição europeia desta sexta-feira, o prestigiado diário recorda que o animal, que durante séculos foi uma ajuda preciosa para os agricultores, se encontra em risco de extinção.

"Depois de décadas de negligência e, argumentam alguns, de falta de compreensão, o destino do burro acaba por parecer-se com o dos seus parceiros humanos em muitos locais do interior duramente pressionados: ameaçados pelo declínio da população e com a sobrevivência dependente, sim, de subsídios da União Europeia", lê-se no artigo.» in http://visao.sapo.pt/burro-portugues-estampado-na-capa-do-new-york-times=f759492#ixzz2m2g3bXqj

Justiça - Ex-ministro das Obras Públicas foi acusado de ter mentido quando prestou declarações enquanto testemunha no processo "Face Oculta", que tem como arguidos personalidades como Armando Vara, José Penedos e o seu filho Paulo Penedos.



«Mário Lino não vai a julgamento por alegada mentira em tribunal

Ex-ministro das Obras Públicas foi acusado de ter mentido quando prestou declarações enquanto testemunha no processo "Face Oculta", que tem como arguidos personalidades como Armando Vara, José Penedos e o seu filho Paulo Penedos.

O Tribunal da Relação de Coimbra (TRC) decidiu que o antigo ministro das Obras Públicas Mário Lino não será julgado por um crime de falsidade de testemunho, no âmbito do processo "Face Oculta". 

Os juízes negaram provimento ao recurso do Ministério Público (MP) que contestava a decisão do Juízo de Instrução Criminal de Aveiro, de não levar a julgamento o antigo governante, de acordo com a página da internet do TRC.

Mário Lino foi acusado de ter mentido quando prestou declarações enquanto testemunha nas várias fases processuais do processo "Face Oculta", que tem como arguidos personalidades como Armando Vara, ex-administrador do BCP, e José Penedos, ex-presidente da Redes Energéticas Nacionais (REN) e o seu filho Paulo Penedos. 

O ex-ministro socialista pediu a abertura de instrução do processo e, em Abril passado, o juiz de instrução criminal António Costa Gomes decidiu não pronunciar o arguido, alegando que, apesar de alguma aparente contradição entre os depoimentos prestados, as diferenças "não foram categóricas". 

"Em todas as fases processuais, o arguido acabou por admitir que pudesse estar esquecido ou equivocado em algumas matérias", adiantou, na altura, o magistrado. 

Desta decisão recorreu o Ministério Público (MP), tendo a Relação decidido, em acórdão datado de 27 de Novembro, manter o despacho de não pronúncia. No debate instrutório do caso, o procurador do MP afirmou que havia "manifestas" contradições e discrepâncias nos depoimentos do ex-ministro. 

Segundo o MP, o arguido "prestou depoimentos com discrepâncias e absolutamente contraditórios", quanto à data em que esteve reunido com Manuel Godinho, o principal arguido no processo, assim como quanto aos conteúdos das conversas e contactos com o sucateiro. 

Outra das discrepâncias encontradas pelo MP tem a ver com o número de contactos que Mário Lino disse ter tido com o ex-presidente da Refer Luís Pardal, e que não será coincidente com o depoimento prestado por este último. "O arguido sempre referiu ter uma boa memória, pelo que muito menos se compreendem todos estes lapsos", sublinhou, então, o procurador titular do processo. 

O processo "Face Oculta", que está a ser julgado há dois anos no tribunal de Aveiro, está relacionado com uma alegada rede de corrupção que teria como objectivo o favorecimento do grupo empresarial do sucateiro Manuel Godinho, nos negócios com empresas do sector empresarial do Estado e privadas.» in http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=130992


(Mário Lino a mentir sobre o Metro do Porto)

Amarante Restauração - O último encontro da 7ª edição da Rota das Estrelas começou esta quinta-feira, em Amarante.



«Entre na cozinha dos chefes Michelin 

O último encontro da 7ª edição da Rota das Estrelas começou esta quinta-feira, em Amarante. 

São 16 chefes que vão cozinhar três jantares para 60 pessoas. 

Até ao próximo sábado, a Casa da Calçada vai receber chefes de Portugal, Espanha, França e EUA.» in http://www.jn.pt/live/Artesevida/default.aspx?content_id=3559739

 
(7.ª Edição Rota das Estrelas, último encontro em Amarante)

Poesia - O Meu Amigo e Poeta, Ângelo Ochôa, interpela-nos com o Poema: "Trouxeste sabor"



"Trouxeste sabor a mel a meus momentos desolados.
Devolveste-me ternura ao olhar magoado. Obrigado.
Se algo te dei, em breve cambiar palavras, ou num jeito de atrapalhação,
guarda-o para ti, como eu guardo a graça que me deste, e nem sei dizer.
Os passeios que dávamos, antes da doença a consumir-nos exaustos.
Ao repetir teu nome sei, trazido de volta,
o tempo das gloriosas primaveras.
Foi bom rever-te, agora que regressaste à cidade plana,
repleta com o eloquente azul do teu olhar,
por onde se entornou o vinho dos sonhos."

MANUEL ÂNGELO OCHÔA, POETA



"TROUXESTE SABOR" - MANUEL ÂNGELO OCHÔA

Amarante Cultura – O Salão Nobre dos Paços do Concelho vai ser palco, a 7 de dezembro, da entrega do Prémio de Jornalismo Literário Luso Galego Teixeira de Pascoaes e Vicente Risco, organizado, em parceria, pela Câmara Municipal de Amarante e pela Fundação Vicente Risco, com sede em Ourense, na Galiza, e que tem como vencedora a jornalista do jornal i, Sílvia Caneco.

thumbnail_3rika

«PRÉMIO DE JORNALISMO LITERÁRIO TEIXEIRA DE PASCOAES E VICENTE RISCO ENTREGUE A 7 DE DEZEMBRO

AMARANTE – O Salão Nobre dos Paços do Concelho vai ser palco, a 7 de dezembro, da entrega do Prémio de Jornalismo Literário Luso Galego Teixeira de Pascoaes e Vicente Risco, organizado, em parceria, pela Câmara Municipal de Amarante e pela Fundação Vicente Risco, com sede em Ourense, na Galiza, e que tem como vencedora a jornalista do jornal i, Sílvia Caneco.

O programa do evento é o seguinte:

15:30 – Conferência “O Jornalismo Literário” pelo ensaísta Paulo Samuel;
16:00 – Entrega do Prémio de Jornalismo Literário Teixeira de Pascoaes e Vicente Risco à jornalista Sílvia Caneco.

O Prémio foi apresentado oficialmente a 1 de dezembro de 2012, no âmbito do Congresso “Pensamento, Memória e Criação no Primeiro Centenário da Renascença Portuguesa”, tendo o protocolo que levou à sua criação sido assinado a 7 de março de 2013, em Amarante, entre o Município e a Fundação Vicente Risco.

O objetivo principal é destacar a importância que tiveram as relações entre intelectuais galegos e portugueses nas primeiras décadas do século XX, e de todos aqueles que, através da imprensa escrita, trabalharam e trabalham em prol da aproximação e encontro da Galiza e de Portugal e da construção da cidadania europeia.

Sobre a vencedora: Sílvia Caneco nasceu na Nazaré, em 1984. Licenciou-se em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa, e começou a trabalhar como jornalista no “Região da Nazaré”. Estagiou no jornal “Público” e colaborou, enquanto freelance, com o “Público”, “Pública” e “Grande Reportagem”. É jornalista do i desde a fundação do jornal e cobre atualmente a área da Justiça. É coautora do livro “Sacanas com Lei”, publicado em 2012, ano em que venceu o Prémio Literário Orlando Gonçalves e uma menção honrosa no Prémio de Jornalismo Direitos Humanos e Integração com a reportagem “Alice esperou 38 anos para matar o marido”.» in http://local.pt/premio-de-jornalismo-literario-teixeira-de-pascoaes-e-vicente-risco-entregue-a-7-de-dezembro/

28/11/13

F.C. do Porto Hóquei Patins: Juventude de Viana 1 vs F.C. do Porto Fidelidade 8 - Dragões goleiam e mantém-se na frente do campeonato só com vitórias!



«GOLEADA EM VIANA MANTÉM PLENO DE VITÓRIAS
27-11-2013

​O FC Porto Fidelidade bateu esta quarta-feira a Juventude de Viana (8-1), em Viana do Castelo, em jogo referente à 5.ª jornada do Campeonato nacional. Pedro Moreira e Vítor Hugo, ambos com um “hat-trick”, Caio e Ricardo Barreiros foram os marcadores de serviço no quinto triunfo em cinco partidas dos Dragões na prova.

​No primeiro jogo após a lesão do capitão Reinaldo Ventura, e num pavilhão tradicionalmente difícil para os azuis e brancos, o conjunto comandado por Tó Neves deu nova demonstração de força após a goleada imposta ao FC Barcelona (6-2) para a Liga Europeia.

A vencer por 4-1 ao intervalo, com golos de Pedro Moreira (2), Caio e Vítor Hugo, o campeão nacional manteve o registo na etapa complementar, na qual apontou mais quatro. Ricardo Barreiros abriu as hostilidades dos segundos 25 minutos e Pedro Moreira completou o “hat-trick”, tal como Vítor Hugo, um verdadeiro suplente de luxo.

Só com vitórias em encontros oficiais nesta temporada, os portistas dividem a liderança do Campeonato nacional com o Valongo (15 pontos). O próximo jogo do FC Porto Fidelidade, a contar para a 6.ª jornada da 1.ª Divisão, disputa-se este domingo, às 18h, no Dragão Caixa, frente ao SC Tomar.

A equipa treinada por Tó Neves alinhou e marcou da seguinte forma: Edo Bosch (g.r.), Pedro Moreira (3), Caio (1), Ricardo Barreiros (1) e Jorge Silva. Jogaram ainda: Nelson Filipe (g.r.), Vítor Hugo (3) e Hélder Nunes.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Drag%C3%A3o-insaci%C3%A1vel-mant%C3%A9m-pleno-de-vit%C3%B3rias.aspx?p_page=1

F.C. do Porto Andebol: Sporting C.P. 20 vs F.C. do Porto Vitalis 20 - Dragões empatam com Leões em Torres da Marinha, Seixal.



«DRAGÕES DESFALCADOS EMPATAM NA CASA DO SPORTING
27-11-2013

​​O FC Porto Vitalis empatou esta quarta-feira (20-20) na casa emprestada do Sporting, na Torre da Marinha, no Seixal, em encontro da 13.ª jornada do Andebol 1. Com quatro baixas importantes – Tiago Rocha, Daymaro Salina, Álvaro Ferrer e MIck Schubert – e sem nenhum pivô disponível, os Dragões recuperaram de uma desvantagem de cinco golos na segunda parte e estiveram perto do triunfo. Pedro Spínola, com sete golos, foi o melhor marcador da partida.

Devido às ausências dos pivôs Tiago Rocha e Daymaro Salina, o FC Porto foi forçado a experimentar várias soluções ofensivas e defensivas, com Hugo
Rosário e Miguel Sarmento a dividirem essa posição específica. Na primeira parte, os portistas apenas estiveram por uma vez em vantagem (3-4, aos 11 minutos), mas o equilíbrio foi a nota dominante, registando-se vários empates e vantagens mínimas dos lisboetas. Dois golos no último minuto permitiram ao Sporting chegar ao intervalo na frente.

Num encontro que não foi tecnicamente rico e em que se notou algum desgaste físico em ambas as formações, o Sporting beneficiou do desacerto azul e branco na finalização e de um punhado de boas defesas de Ricardo Candeias para disparar no marcador no arranque da segunda parte (17-12 aos 40 minutos). Até aos 49 minutos apontaram-se apenas três golos, todos para o FC Porto, mas na entrada para os últimos dez minutos o Sporting tinha ainda uma vantagem de três golos (18-15).

Um parcial de 4-0 permitiu depois aos Dragões passar para a frente, mas uma escorregadela de Pedro Spínola, um dos grandes obreiros da recuperação, permitiu a Rui Silva empatar (19-19), a um minuto e 40 segundos do fim. O FC Porto ainda voltou à vantagem, mas o resultado final foi mesmo um empate (20-20) que denota muitas falhas de parte a parte, mas também a grande garra de uma equipa azul e branca que não se cansa de lutar contra as adversidades.

O FC Porto Vitalis é agora quarto classificado do Andebol 1, com 33 pontos em 12 jogos, mas pode passar para a frente da prova em caso de vitória no terreno do Avanca, último classificado, em encontro em atraso da 12.ª jornada

FICHA DE JOGO

Sporting-FC Porto Vitalis, 20-20
Andebol 1, primeira fase, 13.ª jornada
27 de Novembro de 2013
Pavilhão Municipal da Torre da Marinha, no Seixal
Árbitros: Eurico Nicolau e Ivan Caçador

FC PORTO VITALIS: Hugo Laurentino e Alfredo Quintana (g.r.); Gilberto Duarte (4), Wilson Davyes, Hugo Rosário, Hugo Santos, Ricardo Moreira (4), João Ferraz (5), Ricardo Mourão, Miguel Martins, Pedro Spínola (7) e Miguel Sarmento.
Treinador: Ljubomir Obradovic

SPORTING: Ricardo Candeias (g.r.); Pedro Portela (4), Bruno Moreira (4), Frankis Carol (3), Rui Silva (3), Pedro Solha (3), Ricardo Dias (1), João Antunes (1) e Fábio Magalhães (1)
Treinador: Frederico Santos

Ao intervalo: 13-11» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/fcp-sporting-13-14-andebol.aspx

Amarante Empreendedorismo - Um investidor português, Rui Monterroso, vai avançar em Amarante com uma clínica de medicina dentária que incluirá um centro de investigação e formação internacional, num investimento que pode chegar aos 3,5 milhões de euros.



«Empresário investe de 3,5 ME em Amarante em centro de investigação internacional
28-11-2013 11:30 | Norte

Amarante, 28 nov (Lusa) - Um investidor português vai avançar em Amarante com uma clínica de medicina dentária que incluirá um centro de investigação e formação internacional, num investimento que pode chegar aos 3,5 milhões de euros.

Rui Monterroso, o promotor, disse hoje à Lusa que o projeto está a ser preparado para atrair médicos-dentistas, investigadores e formandos de vários países.

Para potenciar o projeto internacionalmente, começa hoje uma visita às instalações de uma empresa espanhola, na área da biotecnologia, que terá mostrado "grande interesse" em associar-se ao projeto sediado em Portugal.

O empresário, que é proprietário de clínicas em Celorico de Basto e Mondim de Basto, anunciou que, com o apoio de uma instituição bancária, será possível criar em Amarante uma clínica de referência internacional preparada para receber clientes no norte da europa e de Angola.

Rui Monterroso sublinhou o potencial daquilo que designou como "mercado emergente do turismo dentário".

A proximidade de Amarante ao aeroporto do Porto, a existência, naquela cidade, de boas unidades hoteleiras e de um campo de golfe foram fatores que conduziram à escolha da localidade.

Para Rui Monterroso, a qualidade do centro de investigação e da clínica atrairá médicos, investigadores, formadores e formandos estrangeiros à cidade, o que ajudará a sua dinamização económica, sobretudo nos domínios da hotelaria, restauração e comércio.

"Foi fácil defender a escolha de Amarante", observou, frisando ser possível ter "qualidade de vida em Portugal em muitas zonas do país, sem serem necessariamente dentro dos grandes aglomerados urbanos".

O local onde se vai instalar a clínica já está escolhido, devendo ser no centro de Amarante, num espaço com cerca de 1.100 metros quadrados.

O investimento inicial é de dois milhões de euros, devendo atingir os 3,5 milhões de euros num horizonte temporal de quatro anos.

No arranque, o promotor espera criar 10 postos de trabalho diretos e cerca de 20 indiretos.

"A criação de emprego é uma das vertentes que mais me estimula na implementação desta clínica. Espero que este projeto possa ajudar a evitar a saída de alguns quadros qualificados do país", salientou.

O empresário mostrou-se reconhecido pelo interesse manifestado pelo presidente da Câmara de Amarante, José Luís Gaspar, nomeadamente a criação de condições para instalação da clínica naquela cidade.» in http://portocanal.sapo.pt/noticia/11949/
Pin It button on image hover