31/07/10

Amarante - Hospital de Amarante sem cirurgiões aos fins-de-semana para poupar nas horas extra!

«Amarante sem cirurgiões aos fins-de-semana para poupar nas horas extra

O Hospital de São Gonçalo, em Amarante, vai deixar de ter cirurgiões a partir da meia-noite de hoje, sábado, para reduzir os custos com as horas extraordinárias, mas a mudança "não vai afectar os doentes", garante a administração."
Ao fim-de-semana os dois ou três cirurgiões que são precisos para garantir as 24 horas do serviço não tinham grande trabalho, raramente eram chamados a intervir, e isso significa que oneravam muito as contas do hospital em termos de horas extraordinárias", justificou à Agência Lusa a porta-voz da unidade de saúde.
"Somos quase obrigados a racionalizar os recursos ao nível das horas extraordinárias, que representam um valor elevadíssimo que, em termos de prestação de cuidados de saúde, não tem retorno", acrescentou a mesma fonte, garantindo, no entanto, que "os doentes não são afectados nem a qualidade das prestação de cuidados de saúde é prejudicada".
Assim, a partir de 1 de Agosto, "as necessidades dos doentes passam a ser tratadas com recurso aos profissionais do hospital de Penafiel", que em conjunto com o de Amarante compõem o Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, adianta.
Assim, em vez de haver um cirurgião disponível para os pequenos casos que normalmente são resolvidos localmente, é chamado um cirurgião que percorre os 30 quilómetros que distam entre Penafiel e Amarante para acorrer às necessidades. Os casos mais graves, como sempre aconteceu, são transferidos para o hospital de Penafiel, que é um hospital distrital e que, por isso, está mais equipado para responder às necessidades mais complexas.» in http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1631490
-------------------------------------------------------------------------------
O Doutor Armindo Abreu continua a referir que Amarante não tem perdido serviços para Penafiel durante a sua governação. Pois bem, todas as semanas há mais um serviço que vai para Penafiel. Ele diz que Amarante ficará a ganhar com o novo Hospital de Proximidade, que está a ser construído... mas será que ficaremos mesmo a ganhar em termos de valências e de serviços prestados?!!!

Desporto Canoagem: "Teresa Portela e Joana Vasconcelos conquistaram o ouro nos Europeu de sub-23 de canoagem!"

«Portugal de ouro

Teresa Portela e Joana Vasconcelos conquistaram o ouro nos Europeu de sub-23 de canoagem. Além disso, Teresa Portela também foi prata e Fernando Pimenta e João Ribeiro bronze.
O K2 200 Teresa Portela/Joana Vasconcelos sagrou-se hoje campeão da Europa sub-23 de canoagem, em Moscovo, conquistando mais uma medalha de ouro para Portugal.
A este título, Teresa Portela acrescentou a medalha de prata em K1 200, enquanto K2 Fernando Pimenta/João Ribeiro arrecadou o bronze.
Com estas três medalhas, Portugal soma já seis na competição, o que, juntando às sete na Taça do Mundo, e uma nos Europeus absolutos, iguala o melhor desempenho de sempre da modalidade no país, com os 14 pódios conseguidos em 2009.» inhttp://desporto.sapo.pt/mais_modalidades/artigo/2010/07/31/portugal_de_ouro.html

Amarante - Diabos à Solta em Amarante a 22 de Agosto, eles vão andar por aí, mascarados!

«Diabos de Amarante 2010

Diabos à Solta em Amarante a 22 de Agosto

Na noite de 22 para 23 de Agosto, os diabos vão andar à solta em Amarante, numa recriação da tradição, recuperada pela autarquia, que procura evocar os “Diabos de Amarante”, figuras de veneração popular.

Veste a pele dos DIABOS e junta-te a nós!» in http://diabosdeamarante2010.blogspot.com/

Desporto Canoagem: Portugueses conquistam três medalhas nos Campeonatos da Europa de Juniores de Canoagem, que decorre em Moscovo na Rússia!


«Portugal conquista três medalhas

Os portugueses a competir nos Campeonatos da Europa de juniores de canoagem, em Moscovo, conquistaram três medalhas.
A dupla Fernando Pimenta/João Ribeiro conquistou o ouro nos 500 metros K2,tendo concluído a prova em 1.29,590 minutos, batendo as equipas da Alemanha (1.30,159) e da Roménia (1:30,957).
Já Teresa Portela arrecadou a prata, em K1 500, e também em K2, com Joana Vasconcelos.» in http://desporto.sapo.pt/mais_modalidades/artigo/2010/07/30/portugal_conquista_tr_s_medalhas.html

30/07/10

António Feio - Morreu um Grande Actor, um Homem muito Corajoso que encarou a Morte, como quem está Bem com a Vida...

«Morreu o actor António Feio

O actor António Feio morreu esta quinta feira à noite, no Hospital da Luz, em Lisboa, onde estava internado desde terça feira, informou hoje a produtora UAU, em comunicado.
António Feio, 55 anos, que sofria de um cancro no pâncreas, morreu às 23:40, na unidade de Cuidados Paliativos do Hospital da Luz.
António Feio havia sido, em Março, condecorado pelo Presidente da República, por ocasião do Dia Mundial do Teatro, juntamente com sete personalidades ligadas à arte dramática.
O actor lutava contra a doença há um ano e meio, mostrando-se sempre confiante e optimista quanto à sua recuperação. Em entrevista ao SAPO Notícias, em Fevereiro deste ano, António Feio falou abertamente sobre a doença.

O percurso do actor e encenador

António Feio viveu em Moçambique até aos sete anos, tendo depois ido para Lisboa, com a família. Estreou-se aos onze anos no teatro, com a peça de Miguel Torga, "O Mar", dirigida por Carlos Avilez, no Teatro Experimental de Cascais.
Chega cedo à televisão e ao cinema, participando ainda em folhetins na rádio e campanhas publicitárias.
Em 1969, profissionalizado na companhia teatral de Laura Alves, volta a Moçambique, em digressão com a peça Comprador de Horas.
Retirou-se dos palcos, tendo trabalhado como desenhador num atelier de arquitectos.
Em 1974 está, de novo, no Teatro Experimental de Cascais, de onde sai para formar, com Fernando Gomes, o Teatro Aquarius. Passa de seguida para a Cooperativa de Comediantes Rafael de Oliveira, Teatro Popular-Companhia Nacional I, sob a direcção de Ribeirinho, Teatro São Luiz, Teatro Adóque, Teatro ABC, Casa da Comédia, Teatro Aberto, Teatro Variedades, Teatro Nacional D. Maria II.
Começa a encenar com o espectáculo "Pequeno Rebanho Não Desesperes" de Christian Giudicelli, na Casa da Comédia. Segue-se "Vincent "de Leonard Nimoy, no Teatro Nacional D. Maria II e" O Verdadeiro Oeste" de Sam Shepard, no Auditório Carlos Paredes.
Faz, como actor, Inox-Take 5 (1993) com José Pedro Gomes e é o início de um trabalho em conjunto e de uma "dupla" que dura até aos dias de hoje.
Começa a dirigir cursos de formação de actores no Centro Cultural de Benfica e forma com vários alunos alguns grupos: O Esquerda Baixa e o Pano de Ferro, e com eles faz alguns espectáculos.
Seguem-se muitas outras encenações, entre as mais marcantes: "A Partilha" de Miguel Fallabela e "O Que diz Molero" de Diniz Machado (Teatro Nacional D. Maria II); "Conversa da Treta de José Fanha (Auditório Carlos Paredes); "O Aleijadinho do Corvo" de Martin McDonagh (Visões Úteis/ Teatro Rivoli); "Jantar de Idiotas" e "O Chato" de Francis Veber (Teatro Villaret).
Para além do teatro fez televisão (popularizou-se em sitcoms como Conversa da Treta ou programas como 1, 2, 3); algum cinema (com Alfredo Tropa, Eduardo Geada, Luís Filipe Costa e Fernando Fragata), traduções e muitas dobragens.» in http://noticias.sapo.pt/info/artigo/1081100.html


António Feio - «Não sou nenhum herói.»
-----------------------------------------------------------------------------
Morreu um Grande Actor e um Grande Homem. Poucas pessoas, só as Grandes, enfrentariam uma doença desta natureza, com a estoicidade e Coragem de António Feio. A sua forma de estar na vida, o seu sorriso contagiante e de uma simpatia rara, são verdadeiramente exemplares e constituem um legado importante, como exemplo de vida e de saber viver. Marcou a minha geração, logo marcou-me indelevelmente, jamais o poderei esquecer... As Pessoas Grandes não morrem, a forma como enfrentou a sua doença, só reforçou a sua vitória sobre a morte, esse facto inexorável da nossa existência. Fica em Paz, António Feio!























как заправить картридж canon























business software























восстановление картриджей























best poker site

CéU - Grande Revelação da Música Moderna Brasileira, no Feminino!






CéU - "Lenda"

CéU - "Ave Cruz"

CéU - "Rainha"

CéU - "Malemolencia"

CéU - "Cangote"

Céu - "Sonhando"

CéU - "O Ronco da Cuíca" - (Programa Ensaio)

CéU - "Roda"

MOACIR SANTOS & CéU - "Early Morning Love"

CéU - "Concrete Jungle"

CéU with Amsterdam Symphony Orchestra

CéU e João Bosco

«Céu (cantora)
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Céu
Céu @ sesc pompéia.jpg
Céu ao vivo em São Paulo em 13 de Agosto de 2009
Informação geral
Nome completo Maria do Céu Whitaker Poças
Apelido Céu
Data de nascimento 17 de abril de 1980 (30 anos)
Origem São Paulo, São Paulo
País Brasil
Gêneros MPB, bossa Nova, afrobeat, soul, R&B, jazz, world music
Ocupação Cantora e compositora
Instrumentos Vocal
Período em atividade 2002 - hoje
Gravadora(s) Urban Jungle, Ambulante, Universal Music, Warner Music e Six Degrees
Influência(s) Heitor Villa-Lobos, Ernesto Nazaré, Orlando Silva, Cibelle, Bebel Gilberto, Marisa Monte, Jorge Ben, Manu Chao, Billie Holiday, Ella Fitzgerald, Lauryn Hill, Beto Villares, Billie Holiday, Bob Marley e Erykah Badu.
Página oficial CeuMusic.com
Céu (nome artístico de Maria do Céu Whitaker Poças, São Paulo, 17 de abril de 1980) é uma cantora e compositora brasileira de música popular brasileira.
Iniciou sua carreira artística em 2002. Seu trabalho traz influências tanto de música originalmente brasileira (particularmente o samba), como de hip hop, afrobeat, jazz, R&B etc.[1] Já afirmou em entrevista que não rejeita o rótulo de MPB, mas considera que ele já ficou limitado:
Cquote1.png O rótulo da MPB ficou limitado. Ele é bem abrangente, afinal é música popular brasileira. E me considero isso. Quando vou fazer um som, me alimento do que gosto e, como muitos outros da minha geração, me alimento não só de coisas específicas. Gostamos de ouvir música da Jamaica, agora estou escutando música etíope. Não penso que [tipo de] música estou fazendo. Simplesmente faço um som.[2] Cquote2.png
.
No dia 7 de Julho de 2009, Céu, lançou seu segundo álbum "Vagarosa", que recebeu grande aclamação da crítica internacional. No mesmo ano, foi considerada pela revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes de 2009, vendendo mais de 25 mil cópias na Europa e, 100 mil nos Estados Unidos.

Índice

[esconder]

[editar] Biografia

Céu é filha de Edgar Poças, um maestro e compositor brasileiro, responsável pelos arranjos musicais do grupo Balão Mágico e de Carolina Whitaker, artista plástica. Entrou em contato com a música ainda jovem, e aos 15 anos decidiu seguir carreira na área. Chegou a gravar vocal em jingles publicitários.
Aos 18 anos foi morar em Nova York, onde trabalhou em bares e teve empregos variados: faxineira, garçonete, guardadora de casacos. Em Nova York encontrou por acaso o músico Antonio Pinto,[3] que posteriormente descobriu ser um primo distante, e com quem dividiu um apartamento enquanto ele passava por problemas financeiros.
Antonio Pinto juntou-se a Beto Villares[3]— como ele produtor e compositor atuante em trilhas sonoras de filmes brasileiros — para produzir o primeiro disco de Céu. Ela é co-autora de 12 das suas 15 faixas.[2] Foi lançado no Brasil em 2005, pelos selos Urban Jungle e Ambulante Discos (de Beto Villares), e posteriormente distribuído na América Latina pela Warner Music. Em 2007 foi lançado nos EUA (onde vendeu 30 mil discos na duas primeiras semanas[4]) e no Reino Unido, bem como em diversos outros países, da Europa ao Japão. Nos EUA, o álbum foi lançado na série Starbucks Hear Music Debut, vendido tanto em lojas tradicionais como na rede estadunidense Starbucks; Céu foi a primeira artista estrangeira a ter um álbum nessa série.
Sua música "Lenda" compôs a trilha sonora da novela Pé na Jaca, e "Malemolência" compôs a trilha sonora da novela Beleza Pura, ambas da Rede Globo. Em 2005, foi considerada pela revista francesa Les Inrockuptibles como uma das cinco revelações do ano.[5] Seu primeiro disco apareceu na primeira posição nos rankings "Heatseekers (new artist)" e "World Music", e na posição 57 do "Hot 100", todos da Billboard.[4] Foi a mais alta posição nas paradas dos EUA já alcançada por uma artista brasileira, desde Astrud Gilberto com "Garota de Ipanema", em 1963.[6]
Em 2006 foi indicada para o Grammy Latino na categoria melhor artista revelação,[5] e para o Prêmio Tim de Música na categoria melhor cantora..[7] Em 2007, foi indicada para o Grammy na categoria melhor álbum de world music contemporânea,[5] e apresentou-se na abertura dos XV Jogos Panamericanos, no Rio de Janeiro.[8]
O CD vendeu 25 mil cópias na Holanda e na França, e os bons números renderam shows na Europa, no Estados Unidos vendeu mais de 100 mil cópias, 15 mil só na primeira semana. Foi considerada pela revista Época uma dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.[9]

[editar] Discografia

Discografia de Céu
Lançamentos
Álbuns de estúdio 2
Álbuns para Internet 1
EPs 2
Singles 3
Vídeos musicais 2
Ano Álbum Billboard - Paradas estadunidenses Vendagem EUAs
Estados Unidos Top Independent Albums Top Heatseekers Top World Music Albums
2005 "CéU" 57 2 1 1 100,000
2007 "Remixed EP" (iTunes Digital download)*
2009 "Cangote EP" 11
2009 "Vagarosa" 2
Total de Vendas 105,000 mil

[editar] Singles

Ano Single Lista Álbum
Hot100Brasil
2006 "Malemolência" 42 "CéU"
2007 "Lenda" 75
2008 "10 Contados" 60

[editar] Prêmios

Nomeado

Referências

[editar] Ligações externas


"Rainha

Céu

Composição: céu

Dê água pra Ela beber
Dê roupa pra Ela vestir
Saúde pra dar e vender
Dê paz pra Ela descansar
Adubo pra Ela crescer
Dê rosas pra Ela enfeitar
África,
Cadê
Seu trono de Rainha
Cadê
Dona da Realeza
Cadê
Mãe da matéria-prima
Cadê
Vai levar a vida inteira pra lhe agradecer
África,
Cadê
Seu trono de Rainha
Cadê
Dona da Realeza
Cadê
Mãe da matéria-prima
Cadê
vai levar a vida inteira pra lhe agradecer"

29/07/10

Política Nacional - "PGR vê com "surpresa" necessidade de mais inquirições"

«PGR vê com "surpresa" necessidade de mais inquirições no caso Freeport

Em nota divulgada à comunicação social, o procurador-geral da República afirma-se surpreso com a necessidade de mais inquirições suscitadas pelos investigadores do caso Freeport.
Pinto Monteiro reagiu assim às notícias que davam conta que os procuradores encarregados do processo queriam ouvir o primeiro-ministro mas não tiveram tempo. O Ministério Público chegou mesmo a elaborar 27 perguntas para colocar a José Sócrates.
"Após a análise do inquérito e compulsados todos os elementos que dele constam, verifica-se que, nesta fase, importaria, não obstante, a ausência de qualquer proposta nesse sentido por parte da Polícia Judiciária, proceder à inquirição do então ministro do Ambiente, actual primeiro-ministro, e do então secretário de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, actual ministro da Presidência", afirmam os procuradores Paes de Faria e Vítor Magalhães na página 100 do despacho final do processo.
No entanto, Pinto Monteiro revela que "foi com total surpresa que se tomou conhecimento da invocada necessidade de mais inquirições, questão que só agora se vê suscitada".
Na nota enviada às redacções, http://sic.sapo.pt/NR/rdonlyres/CBC27790-157D-41F7-A4ED-046DB610D35B/0/NotaCS29072010.doc o procurador-geral da República anuncia a abertura de um inquérito para o "integral esclarecimento de todas as questões de índole processual ou deontológica" do processo Freeport.
O PGR quer ainda esclarecer que "durante cerca de seis anos, os investigadores do processo (Ministério Público e Polícia Judiciária) ouviram quem entenderam, onde entenderam e pela forma que acharam conveniente".
Pinto Monteiro destaca que a investigação foi realizada pelos magistrados titulares do processo "com completa autonomia, inquirindo as pessoas que julgaram necessárias e realizanfo todas as diligências que tiveram por oportunas".
"Nunca o Procurador-Geral da República colocou qualquer limitação, designadamente de tempo ou lugar, concordando inclusive com todas as deslocações ao estrangeiro que entenderam dever fazer", afirma o Procurador-geral que sublinha ainda que nunca lhe foram requeridos quaisquer pedidos de modo a prolongar a investigação.
"Nem a Senhora Directora do DCIAP, nem os magistrados titulares do processo requereram qualquer prorrogação de prazo ou invocaram a necessidade da realização de qualquer diligência", revela Pinto Monteiro.» inhttp://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/PGR+ve+com+surpresa+necessidade+de+mais+inquiricoes+no+caso+Freeport.htm


Caso Freeport abriu guerra no MP e PGR critica Procuradores do processo!
-------------------------------------------------------------------------------
Ai meus Amigos que historieta mais mal contada... depois o Senhor ainda vem com aquela cara de vitima... coitadinho, é tão inocente, qual virgem impoluta! O Eng. Sócrates que como Primeiro Ministro é uma nulidade, tem o mérito inaudito num Primeiro Ministro, de fazer crer ao Portugueses que pagam mesmo impostos, que afinal... o Pai Natal e o Pinóquio existem!!!

Liga dos Campeões: S.C. Braga 3 vs Celtic 0 - Grande Braga, Grande Domingos Paciência!

«BRAGA: A SAGA CONTINUA

Guerreiros brilham na estreia para a Champions.

Aconteceu ontem, em Braga, com a equipa da casa a bater o Celtic de Glasgow, por 3-0, e a confirmar que mantém acesa a vitoriosa onda da temporada passada. Nada ainda está decidido, é verdade, mas um resultado destes, nos tempos que correm, não deixa de constituir margem folgada que concede as mais legítimas esperanças com vista à partida de "révanche".
Lembrarão os mais cépticos o que sucedeu ao Benfica - e logo por duas vezes - nos confrontos com estes católicos escoceses. Embora da primeira vez, só a profana moeda tenha decidido a questão. Num caso ou noutro, porém, o que ficou à vista foi a capacidade de transfiguração dos britânicos, enquanto anfitriões. Praticamente inexpugnáveis. O Braga, pois, que se cuide.
Ontem, é que não houve dúvidas. A equipa minhota foi sempre superior. Já o Celtic, optando por um equipamento à Abelha Maia (riscas horizontais amarelas e pretas), em vez das habituais e mais respeitáveis verdes e brancas, foi uma sombra daquilo que se lhe reconhece, descontado já o fulgor que o caracterizava nos seus tempos mais áureos e de maior familiaridade com os títulos.
Conseguiriam, ainda assim, os visitantes "empatar" o opositor, subscrevendo ambos um bocejante quarto de hora inicial, que fazia admitir um resultado afim e sem glória. Mas quando Paulo César, com um perigoso pontapé, pôs à prova o guardião Zaluska, tudo se modificou. O Braga passou a controlar o jogo, enervando o Celtic, que enveredou ainda mais pelo jogo duro e faltoso.
Tudo por força de um meio-campo muito mais esclarecido e povoado, a começar na experiência de Vandinho, cá atrás, secundado por A.Madrid. O preenchimento daquela zona era completado por Alan e P.César, nos flancos, e L.Salino, no meio, no apoio ao homem mais adiantado, Lima. Com os laterais M.Garcia e Elderson a adiantarem-se nos corredores, estava traçado o plano de acção.
A maior pressão bracarense permitiu-lhe ganhar um "penalty", por mão de Ki-Sung, após centro de M.Garcia. Alan fez o 1-0 e mais animou as hostes da casa, que chegaram para anular as tentativas de ataque do Celtic, protagonizadas por Samaras. Uma situação que se manteve durante boa parte do 2º tempo, mas com o Braga a não conseguir retirar dividendos desse ascendente. Até aos 66 minutos...
Nessa altura, Domingos trocou o extenuado Lima por Matheus e as coisas conheceram outro desenvolvimento. Matheus, na direita do seu ataque, revelou-se um verdadeiro bico de obra para Mulgrew e para a defesa escocesa em geral, cabendo-lhe o canto que proporcionou a Elderson o 2-0 e o livre de que ele próprio se encarregou para fixar o resultado da partida. Uma "bomba" a uns bons 30 metros da baliza de Zaluska, que ficou a falar sozinho...
Foi uma vitória merecidíssima dos "guerreiros do Minho", cuja exibição desmentiu a fragilidade ou, pelo menos, a menor coesão que se apontava a este Braga, depois de um defeso ingrato e rapace. Mas Domingos parece já ter reconstruído a equipa. O Campeonato só pode agradecer.» in http://desporto.sapo.pt/opiniao/jogo_limpo/artigo/1080996.html

BRAGA VS CELTIC - GOLOS (3 - 0)

Política Nacional - "Procuradores não ouviram Sócrates por falta de tempo..."

«Procuradores não ouviram Sócrates por falta de tempo

Os procuradores que dirigiram o caso Freeport escreveram no despacho final que só por falta de tempo ficou inviabilizada a inquirição a José Sócrates.
No excerto do despacho final, citado pelo jornal Público, os procuradores consideram que apesar de não haver qualquer proposta da Polícia Júdiciária, «importaria» ouvir o então ministro do Ambiente e o ex-Secretário de Estado.
Justificação: porque foram eles, José Sócrates e Rui Nobre Gonçalves os principais decisores políticos do processo e porque, acrescenta o texto, os nomes dos governantes foram referidos em vários documentos apreendidos e em depoimentos prestados.
Os procuradores dizem que tinham 27 perguntas para fazer a José Sócrates e dez a Rui Nobre Gonçalves.
Mas explicam que a audição ficou «inviabilizada» porque a 4 de Junho o Vice-Procurador Geral da República fixou o dia 25 de Julho como data limite para o encerramento do inquérito.
Tendo em conta este prazo e que o primeiro-ministro só pode ser ouvido com autorização do Conselho de Estado, os procuradores concluem que a audição se mostra «por ora inviabilizada».
No capítulo das diligências não concluídas, os procuradores referem também que há quatro cartas rogatórias dirigidas a autoridades judiciais estrangeiras sem resposta.» in http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1629640
--------------------------------------------------------------------------------
Extraordinário exemplo dado pela Justiça Portuguesa; como se trata do primeiro, não há tempo para o ouvir, que facto tão conveniente para o impoluto Sócrates e amigos da rambóia... o Justiceiro dos Advogados, não terá nada a dizer neste caso...

Desporto Atletismo - "Naide Gomes com salto do ano para a Prata, com a Comitiva Portuguesa em destaque neste Europeu de Atletismo"



«Naide Gomes com salto do ano para a prata


A saltadora em comprimento Naide Gomes repetiu hoje a prata de Gotemburgo 2006 com o seu melhor salto da temporada (6,92) nos Europeus Barcelona 2010, conquistando a 22.ª medalha para Portugal em eventos do género.
Após liderar, com um primeiro ensaio de 6,64 metros, a atleta do Sporting viu-se relegada para o quarto e até o quinto posto, com um salto nulo pelo meio, devido aos desempenhos da armada de Leste.
A vencedora do concurso e nova recordista letã (6,92), Ineta Radevica, que representou o FC Porto nos Campeonatos de Portugal, a russa Lyudmila Kolchanova, campeã em Gotemburgo2006, a compatriota Olga Kucherenko, líder continental, e a ucraniana Viktorya Ribalko colocaram a pressão do lado da portuguesa, mas Naide respondeu à altura.
Radevica igualou depois a marca da portuguesa, também ao quarto ensaio, e beneficiou do se

u concurso mais constante, com 6,73, 6,87 e 6,79, sempre acima dos 6,68, que constituíam a segunda melhor marca da lusa.
“Queria ganhar, lutei até ao fim, mas no último salto já entrei a medo por causa do joelho. E... uma medalha é uma medalha”, congratulou-se a saltadora originária de São Tomé e Príncipe, com 30 anos.
Kucherenko terminou com o bronze, graças aos 6,84 alcançados já na segunda metade da prova, enquanto Radevica e Gomes se ficaram pelos nulos nas derradeiras oportunidades, já com a prata e o ouro respectivamente garantidos.
“Há sempre o gosto amargo do empate. Nunca desmoralizei e pensava sempre em chegar lá à frente. O último salto também conta, como diz o meu treinador”, afirmou Naide Gomes, já vice-campeã mundial de pista coberta em Doha2010, após quartos lugares nos Mundiais ao ar livre de Berlim2009 e Osaca2007.» in http://desporto.sapo.pt/atletismo/artigo/2010/07/28/naide_gomes_com_salto_do_ano_par.html

«Naide Gomes

Fonte: SAPO Saber, a enciclopédia portuguesa livre.

Naide Gomes
Informações pessoais
Nome completo: Ezenaide do Rosário da Vera Cruz Gomes
Nacionalidade: Portugal Portugal
Data de nascimento: 20 de Novembro de 1979 (30 anos)
Local de nascimento: São Tomé e Príncipe
Peso: 70 kg
Altura: 1,81 m
Modalidade: Atletismo


Enezaide do Rosário da Vera Cruz Gomes, mais conhecida como Naide Gomes (São Tomé, 20 de Novembro de 1979) é uma atleta portuguesa, que representa o Sporting Clube de Portugal desde 1998. O seu treinador é Abreu Matos.
É especialista no salto em comprimento, embora os seus primeiros resultados de nível internacional tivessem ocorrido nas provas combinadas, nomeadamente no pentatlo; no heptatlo, uma prova disputada ao ar livre, nunca alcançou qualquer medalha em Campeonatos da Europa, do Mundo ou Jogos Olímpicos.
As suas prestações menos boas no heptatlo comparativamente às que obteve no pentatlo devem-se a lesões que em algumas épocas lhe condicionaram a preparação ou impossibilitaram mesmo a sua participação nos Campeonatos do Mundo (Paris 2003) e na prova do heptatlo (Helsínquia, 2005), a ponto de a terem levado a especializar-se numa das provas em que era mais forte: o salto em comprimento. Colocou assim de lado o heptatlo e o pentatlo (a sua prestação nos 200 metros rasos e no lançamento do dardo, provas que constam do heptatlo e não do pentatlo, era inferior relativamente às restantes que compõem o heptatlo).

Índice

[esconder]


[editar] Biografia

Representou São Tomé e Príncipe, país onde nasceu, na prova de 100 metros barreiras nos Jogos Olímpicos de Sydney, na Austrália, em 2000, isto depois de ter ficado a 21 pontos dos mínimos de qualificação na prova do heptatlo para a mesma competição.
Depois de um processo de naturalização moroso concluído em 2001, representou Portugal pela primeira vez no Campeonato da Europa de Pista Coberta em Viena em 2002 e surpreendeu tudo e todos ao lutar pelo título até ao final dos 800 metros, tendo sido ultrapassada pela russa Yelena Prokhorova e obtendo desta forma a medalha de Prata e o estatuto de vice-campeã da Europa. Terminou esse pentatlo à frente da sueca Carolina Kluft, que aqui se deu a conhecer ao Mundo. Em Viena bateu o recorde nacional do pentatlo, que já era seu, ao atingir a marca de 4595 pontos.
Apostou muito no Campeonato da Europa ao Ar Livre, em 2002, que decorreu em Munique, tendo batido na preparação para essa prova o recorde nacional do heptatlo nas provas de Desenzano del Garda, na Itália, e de Ratingen, na Alemanha. No entanto, uma lesão condicionou-lhe a preparação e teve uma participação modesta.

[editar] 2003

Em 2003 participou no Campeonato do Mundo de Atletismo de Pista Coberta em Birmingham, onde alcançou o 5º lugar. Ficou com expectativas reforçadas para o Campeonato Mundo de Atletismo ao Ar Livre de 2003, que decorreu em Paris, mas mais no entanto uma lesão impediu-a de alinhar na prova.

[editar] 2004

Naide Gomes sagrou-se campeã mundial do Pentatlo de Pista Coberta em Budapeste, Hungria, batendo o recorde nacional e conseguindo a melhor marca mundial do ano com 4759 pontos, numa prova que não contou com a participação da sueca Carolina Kluft. A medalha de prata coube à ucraniana Nataliya Dobrynska (4727 pontos) e a medalha de bronze à lituana Austra Skujyte (4679 pontos).
Nos Jogos Olímpicos em Atenas as expectativas eram altas. Ao final do primeiro dia do heptatlo, seguia na segunda posição atrás de Carolina Kluft. No entanto, o segundo dia não foi tão bom como o primeiro e terminou a prova no sexto lugar.

[editar] 2005

Em 2005, no Campeonato da Europa de Atletismo de Pista Coberta que decorreu em Madrid, optou por competir no salto em comprimento, e a aposta foi ganha. Venceu a medalha de ouro, sagrando-se campeã da Europa. A prova ficou marcada por um erro de um dos oficiais, que mediu erradamente o salto da alemã Bianca Kappler, como a própria reconheceu, o que fez com que a portuguesa só fosse declarada Campeã da Europa no dia seguinte à prova. Naide Gomes bateu nesta prova o recorde nacional de salto em comprimento com a marca de 6,70 m. A medalha de prata coube à grega Stilianí Pilátou (6,64 m) e a medalha de bronze à romena Adina Anton (6,59 m) e também à alemã Bianca Kappler (6,53 m) (forma encontrada pela AEA - Associação Europeia de Atletismo - para solucionar o problema provocado pela má medição do salto desta atleta).
Depois deste bom resultado seguia-se o Campeonato do Mundo de Atletismo ao Ar Livre, que em 2005 decorreu em Helsínquia. Apostou novamente no Salto em Comprimento. Mas não se conseguiu qualificar para a final, falhando o objectivo para a prova.

[editar] 2006

O ano de 2006 continuaria a ser marcado pela aposta no salto em comprimento. No Campeonato do Mundo de Atletismo de Pista Coberta, que decorreu em Moscovo, conseguiu a medalha de bronze no último salto com 6,76m, marca que constituiu novo recorde nacional. Já em dois saltos anteriores batera esse recorde, com os 6,75 m obtidos num salto da final e os 6,73 da qualificação. Nesta competição a medalha de ouro coube à russa Tatyana Kotova (7,00 m) e a medalha de prata à norte-americana Tianna Madison (6,80 m).
No Campeonato da Europa de Atletismo ao Ar Livre que em 2006 decorreu em Gotemburgo, na Suécia, alcançou a medalha de Prata no Salto em Comprimento com 6,84 m marca, que só não constitui recorde nacional porque foi obtida com vento anti-regulamentar (+2.0 m/s). Foi vice-campeã da Europa, terminando o concurso atrás da russa Lyudmila Kolchanova, que em 2005 já a tinha relegado para o segundo lugar na prova de Salto em Comprimento nas Universíadas, evento que decorreu em Izmir, na Turquia. Na final, Naide obteve 6,56 m, contra 6,79 m de Kolchanova; a terceira posição foi ocupada por outra russa, Lebusova, com 6,51 m.
Ainda em 2006 ganhou a medalha de Prata na Taça do Mundo que teve lugar em Atenas, na Grécia.

[editar] 2007

Em 2007 conseguiu conquistar pela segunda vez consecutiva o título de Campeã da Europa de salto em comprimento nas provas de Atletismo de Pista Coberta em Birmigham, com a marca de 6,89 m (novo recorde nacional). A medalha de prata coube à espanhola Concepción Montaner (6,69 m) e a de bronze à checa Denisa Scerbová (6,64 m).
No Meeting de Madrid foi segunda classificada e voltou a bater o recorde nacional de salto em comprimento com um salto de 7,01 m, ultrapassando a mítica barreira dos 7 m.
No Campeonato do Mundo de Atletismo ao Ar Livre em 2007, que teve lugar em Osaka, depois de se ter qualificado para a final do salto em comprimento logo no primeiro salto com a melhor marca (6,96 m) de entre todas as concorrentes (ex-aequo com a russa Lyudmila Kolchanova) na final obteve a 4ª posição com a marca de 6,87m. Esta foi conseguida logo no primeiro salto, numa prova ganha pela russa Tatyana Lebedeva. No último ensaio foi ultrapassada pelas russas Lyudmila Kolchanova e Tatyana Kotova.

[editar] 2008

No Meeting de atletismo de pista coberta, em Estocolmo, bateu a marca nacional de salto em comprimento, com 6,93 m.
Qualificou-se para os Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, graças à marca alcançada na qualificação para a final do salto em comprimento no Mundial de Osaka.
Em Março, conquistou o título de campeã do mundo de atletismo de pista coberta no salto em comprimento, em Valência, Espanha, com a marca de 7,00 m, recorde nacional de pista coberta. O pódio foi completado pela brasileira Maurren Maggi, que saltou 6,89 m (novo recorde sul-americano), e pela russa Irina Simagina, com 6,88 m.
Em 19 de Agosto nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, apesar de favorita para a medalha de ouro, e em excelente forma física, fez dois saltos nulos consecutivos, e saltou 6,29 m. num terceiro, falhando assim inesperadamente a qualificação para a final.

[editar] 2009

Em Agosto, no Campeonato do Mundo de Atletismo, disputado em Berlim, na Alemanha, classificou-se para a final com a melhor marca de entre todas as saltadoras a concurso (6,86 m). Apesar do favoritismo e da garantia do seu treinador, José Barros, de que estaria "em grande forma",[1] Naide não foi além do quarto lugar[2] na final ficando fora das medalhas. O melhor salto da recordista portuguesa não foi além dos 6,77 m. A vencedora foi a norte-americana Brittney Reese que se sagrou campeã do mundo saltando 7,10 m.

[editar] 2010

Em Março conquistou a medalha de prata no salto em comprimento, nos Mundiais de Atletismo em pista coberta em Doha, no Qatar com um salto de 6,67 metros. No dia 27 de Julho Naide Gomes qualificou-se para a Final do Salto em Comprimento em Barcelona (Europeus de Atletismo). No dia 28 Naide Gomes sagra-se vice-campeã da Europa com um salto de 6,92m empatando com a campeã europeia que também saltou 6,92 m.

[editar] Resultados

Ano Prova Local Resultado Evento
1999 Jogos Pan-africanos Joanesburgo, África do Sul Heptatlo
2002 Campeonato Europeu de Atletismo em Pista Coberta Viena, Áustria Pentatlo
Campeonato Europeu Munique, Alemanha 10ª Salto em comprimento
2003 Campeonato Mundial de Atletismo em Pista Coberta Birmingham, Reino Unido Pentatlo
2004 Campeonato Mundial de Atletismo em Pista Coberta Budapeste, Hungria Pentatlo
2005 Campeonato Europeu de Atletismo em Pista Coberta Madrid, Espanha Salto em comprimento
Campeonato Mundial Helsínquia, Finlândia Salto em comprimento
Universíada İzmir, Turquia Salto em comprimento
2006 Campeonato Mundial de Atletismo de Pista Coberta Moscovo, Rússia Salto em comprimento, 6.76 RNi
Campeonato Europeu de Atletismo Gotemburgo, Suécia Salto em comprimento
2007 Campeonato Europeu de Atletismo de Pista Coberta Birmingham, England Salto em comprimento, 6.89 RNi
2008 Campeonato Mundial de Atletismo em Pista Coberta Valência, Espanha Salto em comprimento, 7.00 RNi
2009 Campeonato do Mundo de Atletismo Berlim, Alemanha Salto em comprimento, 6.77
2010 Campeonato Mundial de Atletismo em Pista Coberta Doha, Qatar Salto em comprimento, 6.67
2010 Campeonato Europeu de Atletismo Espanha, Barcelona Salto em comprimento, 6.92

[editar] Referências

  1. TSF (22.08.2009). Naide Gomes está em «grande forma», assegura seleccionador.
  2. TSF (23.08.2009). Naide Gomes falha pódio no salto em comprimento.

[editar] Ligações Externas



«Medalha de ouro para Radevica


A atleta do FC Porto Ineta Radevica ganhou a medalha de ouro no salto em comprimento nos Campeonatos da Europa de Atletismo que estão a decorrer em Barcelona. A letã alcançou a marca de 6,92. A prata foi para Naide Gomes e o bronze para Olga Kucherenko.
Radevica, recorde-se, faz parte da equipa azul e branca que conquistou recentemente o campeonato nacional feminino, interrompendo a hegemonia do Sporting na modalidade.» in site F.C. do Porto.

-------------------------------------------------------------------------------------
Estes Atletas são, sem dúvida, um orgulho para Portugal! Esforço, dedicação, sofrimento e sacrifício são o seu lema de vida! Parabéns a todos... note-se ainda que, Naide Gomes perdeu a medalha ouro vai para a letã Ineta Radevica, que por sinal Naide já conhece bem: é atleta do F.C. Porto.


Grande salto de Naide, nestes Europeus de 2010, mais uma excelente prestação da atleta portuguesa!
Pin It button on image hover