30/11/07

Amarante - Capela de S. Sebastião bem próxima da Igreja de Fregim!



São Sebastião, o Mártir Santo Cristão!


«São Sebastião (França, 256286)originário de Narbonne e cidadão de Milão, foi um mártir e santo cristão, morto durante a perseguição levada a cabo pelo imperador romano Diocleciano. O seu nome deriva do grego sebastós, que significa divino, venerável (que seguia a beatitude da cidade suprema e da glória altíssima).
De acordo com Actos apócrifos, atribuídos a Santo Ambrósio de Milão, Sebastião era um soldado que se teria alistado no exército romano cerca de 283 (depois da era comum) com a única intenção de afirmar o coração dos cristãos que via enfraquecer diante das torturas. Era querido dos imperadores Diocleciano e Maximiliano, que o queriam sempre próximo, ignorando tratar-se de um cristão, designaram-no capitão da sua guarda pessoal - a Guarda Pretoriana. Cerca de 286, a sua conduta branda para com os prisioneiros cristãos levou o imperador a julgá-lo sumariamente como traidor, tendo ordenado a sua execução por meio de flechas (que se tornaram o seu símbolo e uma constante na sua iconografia). Porém, Sebastião não faleceu, foi atirado no rio, pois achavam que ele estava morto, encontrado muito longe de onde foi atirado, foi socorrido por Irene (Santa Irene). Mas depois, tendo sido levado de novo diante de Diocleciano, quem ordenou então que Sebastião fosse espancado até a morte... Mas que mesmo assim, ele não teria morrido, propriamente dito... Acabou sendo morto transpassado por uma lança.
São Sebastião, por Botticelli.
Existem inconsistências no relato da vida de São Sebastião: Historicamente o edito que autorizava a perseguição sistemática dos cristãos pelo Império foi publicado apenas em 303 (depois da era comum), pelo que a data tradicional do martírio de São Sebastião parece um pouco precoce. Lembrando que mitos religiosos não são história própriamente dito. Em outras palavras, o simbolismo na história de Jonas ou de Noé não é vista como histórica pelas lideranças cristão atuais, mas sim como alegorias, estórias de inspiração.
O bárbaro método de execução de São Sebastião fez dele um tema recorrente na arte medieval - surgindo geralmente representado como um jovem amarrado a uma estaca e perfurado por várias setas (flexas); de resto, três setas, uma em pala e duas em aspa, atadas por um fio, constituem o seu símbolo heráldico.
Tal como São Jorge, Sebastião foi um dos soldados romanos mártires e santos, cujo culto nasceu no século IV e que atingiu o seu auge na Baixa Idade Média, designadamente nos séculos XIV e XV, e tanto na Igreja Católica como na Igreja Ortodoxa. Embora os seus martírios possam provocar algum cepticismo junto dos estudiosos actuais, certos detalhes são consistentes com atitudes de mártires cristãos seus contemporâneos
[editar] São Sebastião no folclore, na literatura e no cinema
São Sebastião foi o ícone de várias expressões artísticas. A Pintura há muito o nomeou como modelo de pintores da Renascença.
Na literatura, São Sebastião teve sua trajetória contada através do livro "Perseguidores e Mártires" , do escritor italiano Tito Casini. Ainda na literatura, foi um dos personagens centrais do romance "Fabíola" (também intitulado "A Igreja das Catacumbas"), escrito em 1854 pelo Cardeal Nicholas Wiseman.
A Obra de Wiseman foi levado para as telas de cinema em 1949, num filme francês homônimo dirigido por Alessandro Blasetti, e estrelado por Michèle Morgan, e com o ator italiano Massimo Girotti no papel de São Sebastião. Um Remake cinematográfico do romance de Wiseman foi realizada em 1961, na Itália, com o título "La Rivolta degli Schiavi ("A Revolta dos Escravos ), dirigido por Nunzio Malasomma, e protagonizada pela estrela norte-americana Rhonda Fleming e tendo o romano Ettore Manni como o santo mártir.
Ele é celebrado oficialmente como o patrono da cidade do Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro, Brasil. São Sebastião é comemorado no dia 20 de janeiro. A Festa de São Sebastião em Trancoso, Bahia, Brasil também é celebrada neste dia. Festa de São Sebastião em Trancoso,Bahia» in Wikipédia.
-------------------------------------------------------------------------------
É uma capela aconchegada, bem situada e a sua pequenês e simplicidade, conferem-lhe muito mais brilho. Constitui mais um belo monumento religioso de Fregim, Amarante.

29/11/07

Mark Knopfler - E a sua longa estrada, grande Música - "Long Road"!


A mítica route 66, que eu gostaria de percorrer!



Mark Knopfler - "The Long Road"

«U.S. Route 66
Un article de Wikipédia, l'encyclopédie libre.
(Redirigé depuis Route 66)
Aller à : Navigation, Rechercher
Pour les articles homonymes, voir Route 66 (homonymie).
U.S. Route 66
Longueur : 4000 km (2448 mi)
Ouverture : 1926
Direction : Est/Ouest
Extrémité est : Chicago
Extrémité ouest : Los Angeles
Villes principales : Amarillo
Albuquerque
Saint Louis
Réseau : Interstate highway
La Route 66 (officiellement U.S. Route 66) était une route américaine qui joignait Chicago dans l'Illinois à Los Angeles en Californie (plus exactement, à Santa Monica).
Elle est longue de 2 448 miles (environ 4 000 km). La Route 66 traverse 8 états (Illinois, Missouri, Kansas, Oklahoma, Texas, Nouveau-Mexique, Arizona, Californie) et le point central se trouve à Adrian dans le Texas. Elle fut la première route trans-continentale goudronnée en Amérique, il est donc peu surprenant que les Américains l'appellent la Mother Road ou Main Street USA. Elle a été officiellement déclassée le 27 juin 1985.
Si la Route 66 n'a plus d'existence « officielle », elle conserve un caractère mythique et est sans doute la plus connue des routes américaines. Il existe désormais des mouvements pour sa préservation, et les initiatives visant à y développer le tourisme sont de plus en plus nombreuses (ainsi, la route est à nouveau fléchée à plusieurs endroits sous le nom « Historic Route 66 »). Un exemple de la célébrité de cette route est qu'elle a une place très importante dans le film de John Lasseter, Cars.
Sommaire [masquer]
1 Histoire
2 Itinéraire
2.1 Illinois
2.2 Missouri
2.3 Kansas
2.4 Oklahoma
2.5 Texas
2.6 Nouveau-Mexique
2.7 Arizona
2.8 Californie
3 Liens externes
Histoire [modifier]
L'itinéraire a été commissionné en 1926, utilisant autant que possible des portions de routes existantes. À l'époque, la route n'est revêtue que sur 800 de ses 2 448 miles. Ce n'est qu'en 1937 que la route est revêtue de Chicago à Los Angeles.
Durant l'après-guerre, la Route 66 constitue un itinéraire majeur autour duquel se développent de nombreuses villes comme Amarillo (au Texas), Albuquerque (au Nouveau-Mexique), Flagstaff et Kingman (en Arizona). Des centaines de motels, de cafés, de stations-services, d'attractions touristiques et autres "curio shops" s'établissent le long de la route.
La route 66 à Oatman (Arizona)
Cadillac Ranch, AmarilloAvec le développement des autoroutes, la Route 66 perd de son utilité. Là où elle subsiste (de nombreux tronçons ont été repris pour construire les autoroutes), son usage redevient majoritairement local. En 1984, le dernier segment de la 66 est « court-circuité » à Williams en Arizona.
Tous les petits commerces et villages qui vivaient de la 66 ont été abandonnés, figés dans le temps. D'innombrables villes fantômes longent ainsi la vieille route, toujours ouverte au voyageur aventurier.
Route 66 est également une chanson célèbre, écrite et interprétée d'abord par Bobby Troup puis repris par plusieurs groupes dont les Rolling Stones, Chuck Berry, Depeche Mode et Guitar Wolf. Eddy Mitchell a également chanté cette route dans son album Frenchy (Sur la route 66).
Itinéraire [modifier]
Voici une liste des principales étapes de la Route 66. La tradition veut qu'on la parcoure d'est en ouest.
Illinois [modifier]
Chicago
Joliet
Wilmington (Gemini Giant)
Dwight
Odell (Sinclair Station)
Normal
Bloomington
Funks Grove (sirop d'érable)
McLean (Dixie Truckers Home)
Lincoln
Springfield (tombe d'Abraham Lincoln)
Litchfield (Ariston Cafe)
Mount Olive (Soulsby Shell Station)
Hamel
Mitchell (Chain of Rocks Bridge)
Missouri [modifier]
Saint Louis (Arche)
Eureka (Route 66 State Park)
Meramec Caverns
Rolla
Devil's Elbow
Springfield
Carthage
Joplin
Kansas [modifier]
Galena
Riverton
Baxter Springs
Oklahoma [modifier]
Commerce
Miami (Coleman Theater)
Vinita
Foyil (Andy Payne Memorial)
Claremore
Catoos (Blue Whale)
Tulsa
Stroud
Chandler
Arcadia (Round Barn)
Oklahoma City (Memorial)
Yukon (silos)
El Reno
Calumet
Geary
Hydro (Lucille's)
Clintona (Route 66 Museum)
Foss
Canute
Elk City (National Route 66 Museum)
Sayre (Courthouse)
Hext
Erick (Sandhills Curio Shop, Roger Miller Museum)
Texola (Water Hole #2)
Texas [modifier]
Shamrock (U-Drop Inn)
Lela
McLean (Phillips 66 Station, Devil's Rope Museum)
Groom (Britten USA Water Tower, croix géante)
Conway (Bug Ranch)
Amarillo (Cadillac Ranch, Big Texas Steak Ranch)
Vega (Dot's Mini-Museum, Vega Motel)
Adrian (Midpoint Cafe)
Glenrio (Little Juarez Cafe, First/Last Motel)
Nouveau-Mexique [modifier]
Tucumcari (Blue Swallow Motel, monument Route 66)
Santa Rosa
Clines Corner
Moriarty (Longhorn Ranch)
Albuquerque (Kimo Theater, Route 66 Diner, El Vado Motel)
Paraje (Bianca Trading post & Cafe)
Budville
Cubero
San Fidel (Cafe)
McCarthy's (Whiting Bros)
Grants (Uranium Cafe)
Thoreau
Continental Divide (7200 pieds, le point le plus élevé sur la 66)
Gallup (El Rancho Hotel)
Arizona [modifier]
Lupton
Chambers
Painted Desert / Petrified Forest (parc national)
Holbrook (Wigwam Motel)
Joseph City
Jackrabbit ("Here It Is" Trading Post)
Winslow (Standin' on the Corner)
Meteor City (Meteor Crater)
Two Guns (ville fantôme)
Twin Arrows (ville fantôme)
Winona
Flagstaff
Bellemon (Pines Breeze Inn, site du film Easy Rider)
Parks
Williams (Grand Canyon Railway)
Ash Fork
Seligman (Delgadillo's Snow Cap)
Nelson (Grand Canyon Caverns)
Peach Springs
Truxton
Valentine (ex-bureau postal « officiel » de la St-Valentin)
Hackberry (General Store)
Antares (Rancheros Tiki Headicus)
Kingman
Cool Springs
Oatman
Topock
Californie [modifier]
Needles (gare El Garces)
Homer
Goffs
Fenner
Essex
Danby
Cadiz
Amboy (Roy's Cafe, cratère d'Amboy)
Bagdad
Siberia
Ludlow (Cafe)
Newberry Springs (Bagdad Cafe, site du film du même nom)
Barstow
Victorville (California Route 66 Museum)
San Bernardino (site du premier McDonald's)
Rialto (Wigwam Motel)
Pasadena (Rose Bowl)
Los Angeles
Santa Monica (Pier)» in Wikipédia.
----------------------------------------------------------------------------
Sempre gostei de histórias de estradas. Gosto dos mistérios, das estórias, das vidas que lá passaram, nas grandes estradas. Os meus filmes preferidos têm por palco estradas que percorrem enormes extensões de território, por exemplo "The road 66". Também a nossa mítica Estrada Nacional N.º 15, pela sua configuração semelhante, ligação Este-Oeste, numa escala mais pequena, sempre me cativou; afinal tratava-se de uma estrada que atravessava Trás-os-Montes, ultrapassando a barreira que o enorme monte configura, a Serra do Marão. Tantas vidas ali passaram, tantas estórias nela vividas! Agrada-me o desconhecido, o que vem lá, o imprevisível. O meu sonho, de difícil concretização seria o de percorrer essa grande estrada de carro ou de bicicleta. Como não posso vou sonhando, embalado pela excelente música de Mark Knopfler - "The long road!"

Escola Secundária/3 de Amarante - Pocket Cube Program, by Dr. Micl!


O génio pensa, a obra aparece; grande Dr. Micl!

Pocket Cube program that finds fastest solution, by Dr. Micl!
---------------------------------------------------------------------------
O meu aluno do Curso tecnológico de Informática, Michal Lewtak, para mim Miguel, ou Dr. Micl, continua a surpreender-me a cada semana que passa! Eu enquanto docente, não raras vezes, fico completamente assombrado com o nível de conhecimentos que este aluno manifesta, no que concerne a qualquer temática ligada a assuntos informáticos. Mas o que eu mais admiro nele é a dimensão do «saber fazer». Há uns tempos comecei a ver o Dr. Micl a andar com uma panóplia de cubos mágicos de todas as dimensões, cores e feitios. E vindo dele, aquilo intrigou-me. É uma pessoa muito cerebral, quer sempre desafios mais avançados. E então aquilo foi um desfile de cubos mágicos e o rapaz sempre com as respectivas soluções, claro, para o Micl é assim, desafio posto, problema resolvido. Assisto muitas vezes amargurado que, as aulas nos moldes clássicos, pouco dizem a este aluno que, muitas vezes está completamente alheado das mesmas, estando a sua cabeça, entregue às suas abstracções. Nunca tive um aluno verdadeiramente sobre-dotado, como é o caso do Dr. Micl. Agora posso dizer que já conheço essa realidade e pude testemunhar o grande sofrimento destes alunos quando inseridos numa turma normal. Por outro lado, reconheço que os seus colegas, até os mais desinteressados das aulas, ajudaram muito este aluno na sua socialização, dado que ele vivia no seu mundo e vivia pouco no mundo real. Eles têm sido excelentes, levam o Dr. Micl para festas e há muita amizade e espírito de entre-ajuda entre eles. São estes paradoxos que nos fazem pensar no que é a problemática do ensino e do papel do docente! Quanto ao programa para resolver o mais rapidamente possível o problema de um cubo mágico de duas entradas, depois de muitas linhas de código, o Dr. Micl resolveu-o de forma brilhante, por sua iniciativa, sem ninguém lhe ter pedido nada, perdeu dias, noites, mas conseguiu. Claro está que descuidou um pouco as outras disciplinas, mas não serão assim os génios? Einstein, por exemplo, não era um aluno exemplar..- Quanto a mim, humildemente reconheço que o génio do aluno, ultrapassa grandemente o do docente! Parabéns Dr. Micl, ainda vais resolver muitos e importantes problemas! O futuro implora-te grandes soluções!

28/11/07

Liverpool 4 vs F.C. Porto 1 - 1.ª Derrota na Liga dos Campeões 2007/2008!



«Uma grande mentira
Um minuto. Uma ligeira viagem de 60 segundos, uma poeira numa existência de sucessos. Instantes decisivos. Daqueles que marcam. Quaresma e Lisandro isolados na cara de Reina, dois golos por gritar, o infortúnio a cancelar aquilo que a crença de um Dragão poderoso podia alcançar. Estes foram os traços coloridos da noite gelada de Anfield. O que se seguiu foi a preto e branco, uma manipulação divina. Uma enorme mentira.
O Liverpool, como se esperava, forçou a entrada neste desafio. Pressentia-se nervosismo, uma estranha vontade de mostrar confiança no treinador. Anfield parecia berrar sem a convicção tradicional. De bola parada, todavia, soltou a goela. Tinham passado 19 minutos de equilíbrio, de aferições mútuas. Nada mais que isso.
À meia hora, todavia, a revolta portista. Kaz rasgou a esquerda, superou dois oponentes e cruzou. O voo perfeito da bola encontrou a testa de Lisandro. O gesto, em queda, dificílimo, resultou em golo. E que golo! O F.C. Porto estava lançado para uma aventura que seria sublime. Foram minutos diabólicos, culminados com uma arrancada vigorosa de Quaresma e um desenho lindo de morrer, um esquiço de obra de arte que Lucho ofereceu para Lisandro rubricar. A bola deslizou para um buraco negro.
Anfield tremeu. The Kop, a famosa bancada vulcânica, não ruiu, mas terá aberto brechas. Num minuto, dois terramotos. Os portistas mereciam festejar. A coragem revelada, o futebol de transições aceleradas podia fixar-se nos compêndios. A partida terminaria logo aí. O Liverpool jamais regressaria das cinzas.
E na segunda parte, quando o equilíbrio imperava e Jesualdo Ferreira lançava novos condimentos na fervura da ambição, Torres reapareceu no jogo. Para arrancar e marcar. Os deuses do futebol, por essa altura, já deviam coçar a barriga de tanto rir. Mas não lhes bastava. Queriam interferir ainda mais. Por que não um erro de arbitragem? Pois bem, Rosetti veria a mão de Stepanov na área de Helton, mas não seria capaz de percepcionar a falta clara sofrida pelo sérvio.
Gerrard converteu o castigo, o Liverpool suspirou de alívio. A vitória, festejada com especial fulgor, não lhe escaparia. Quase sem querer, numa canto em que Kuyt parece obstruir a saída de Helton, Crouch desviou para a rede. A farsa deste resultado estava concluída. Quem viu sabe que hoje, nas margens do rio Mersey, o futebol não terminou 4-1.

FICHA DO JOGO

UEFA Champions League (Grupo A - 5ª jornada)

Estádio Anfield Road, em Liverpool
Árbitro: Roberto Rosetti (Itália)
Assistentes: Alessandro Griselli e Paolo Calcagno
4º árbitro: Massimiliano Saccani

LIVERPOOL: Reina; Finnan, Carragher, Hyypia e Arbeloa; Mascherano, Benayoun, Gerrard «cap.» e Babel; Fernando Torres e Voronin
Substituições: Voronin por Kewell (63m), Benayoun por Crouch (71m) e Babel por Kuyt (84m)
Não utilizados: Itandje, Riise, Lucas e Sissoko
Treinador: Rafael Benitez

F.C. PORTO: Helton; Bosingwa, Stepanov, Bruno Alves e Cech; Paulo Assunção, Lucho González «cap.» e Kazmierczak; Quaresma, Lisandro Lopez e Mariano Gonzalez
Substituições: Kazmierczak por Raul Meireles (65m), Mariano Gonzalez por Sektioui (77m) e Paulo Assunção por Hélder Postiga (80m)
Não utilizados: Nuno, Pedro Emanuel, Fucile e Bolatti
Treinador: Jesualdo Ferreira

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Fernando Torres (19 e 77m), Lisandro Lopez (32m), Gerrard (83m) e Crouch (87m)
Disciplina: Cartão amarelo a Hyypia (37m), Paulo Assunção (48m), Stepanov (81m) e Quaresma (90m)» in site F.C. Porto.
-------------------------------------------------------------------------------
Senhor Jesualdo Ferreira, até nem é que esta derrota ponha nada em causa, mas quatro golos, não havia necessidade. Aquelas camisolas azuis e brancas não são para qualquer um. O senhor, acredito que até não seja por má fé, mas está a queimar um jogador que, pelo menos ao que parece, tem uma grande margem de progressão. Estou a falar do Sérvio Stepanov, porque das restantes aquisições nem vale a pena falar, nem Mariano Gonzalez, nem de Kaz, nem do muito falado Bolatti que nem joga, para não falar do Leandro Lima e Edgar! É triste mas parece que das contratações só se aproveita o Nuno que deveria ser o titular da Baliza, dado que Helton, tem deixado muito a desejar! Esperemos que na Luz, o senso seja maior!

Alguns momentos deste jogo de má memória para os Portistas!

F.C. Porto 3 vs Trofense 1 - Vitória no 1.º jogo da Liga Intercalar 2007/2008!


«Arranque promissor dos Dragões na Liga Intercalar
Dois golos de Adriano e um de Rui Pedro valeram ao F.C. Porto um triunfo por 3-1 sobre o Trofense no desafio da primeira jornada do Campeonato de Inverno da Liga Intercalar, que se realizou esta quarta-feira, no estádio do Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, onde mais de dois mil adeptos festejaram o bom arranque dos Dragões na competição.
A actuar de início com oito jogadores da equipa principal e com os juniores Eridson, André Pinto e André André, o F.C. Porto dominou por completo a primeira metade do encontro, que ficou assinalada por um golo de Adriano, aos 19 minutos, após cruzamento na esquerda, e por outro de Rui Pedro, aos 23, que aproveitou com mestria uma assistência fantástica de André André.
Protagonista de mais duas situações de grande perigo ainda nos primeiros 45 minutos – a primeira com o carimbo de André André e Edgar e a segunda desenrolada por Leandro Lima e Rui Pedro –, a equipa de Rui Barros chegou ao intervalo a vencer por 2-0, resultado que dilatou já muito perto do final da partida, mais uma vez por intermédio de Adriano.
Numa altura em que o Trofense já tinha reduzido para 2-1, fruto de um golo de Cascavel, o avançado concluiu com sucesso uma das melhores jogadas do desafio, em que Leandro Lima desmarcou de forma brilhante Tengarrinha na ala direita e este cruzou para Adriano, que estava novamente no sítio certo à hora certa, revelando grande sentido de oportunidade.
A caminhada do F.C. Porto na Liga Intercalar, marcada por uma estreia bastante promissora, prossegue já na próxima quarta-feira, em Guimarães. O jogo frente à equipa do Vitória está agendado para as 15h00.

FICHA DE JOGO

Liga Intercalar 2007/08
1ª jornada do Campeonato de Inverno (28 de Novembro de 2007)

Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Ivan Vigário
Árbitros Assistentes: Paulo Nogueira e Tiago Costa
4º Árbitro: Jorge Alves

F.C. Porto: Ventura; Eridson, João Paulo «cap.», André Pinto e Lino; Castro, Leandro Lima e André André; Rui Pedro, Adriano e Edgar
Substituições: Edgar por Tengarrinha (72m) e André André por Graça (89m)
Não utilizados: Ruca, Marco Aurélio e Caetano
Treinador: Rui Barros

Trofense: Vítor «cap.»; Bessa, Milton do Ó, Valdomiro e Fernando Dinis; Kazeem, Rui Borges II e Kika; Vítor Hugo, Cascavel e Marcos António
Substituições: Dinis por Idalécio (45m); Marcos António por Reguila (45m); Vítor Hugo por Maia (52m) e Kika por Ribeiro (78m)
Não utilizados: Paulo Lopes, Marco e Pedro Silva
Treinador: António Conceição

Ao intervalo: 2-0
Marcadores: Adriano (19m e 86m), Rui Pedro (23m) e Cascavel (56m)
Disciplina: cartão amarelo a Idalécio (69m)» in site F.C.P.» in site F.C. Porto.
-------------------------------------------------------------------------------
Parece-me uma boa ideia esta Prova Intercalar da Liga. Pelo menos para o F.C. do Porto, dado que as contratações desta época foram mesmo para esquecer. Ao menos assim, podem jogar e ganhar a equipas secundárias...

Ele é uma besta, mas daquelas...


Simplesmente excelente e muito pertinente!

Pascoaes - Paisagens vistas pelo Poeta Amarantino!

"Paisagens

Num pálido desmaio a luz do dia afrouxa
E põe, na face triste, um véu de seda roxa...
Nuvens, a escorrer sangue, esvoaçam, no poente.
E num ermo, que o outono adora eternamente,
Vê-se velhinha casa, em ruínas de tristeza,
Onde o espectro do vento, às horas mortas, reza
E o luar se condensa em vultos de segredo...
Almas da solidão, sombras que fazem medo,
Vidas que o sol antigo, um outro sol, doirou,
Fumo ainda a subir dum lar que se apagou."

Teixeira de Pascoaes - Vida Etérea (1906)
Fotografia gentilmente cedida por Anabela Magalhães.

27/11/07

Educação em Portugal - Isto é ser professor integral, a conquista pela relação pessoal, pela partilha, pelo dar e receber!


Teresa Martinho Marques

«Bem devagar...
Como diz Rubem, por outras palavras... continuamos a viver dentro de algumas crianças a quem chamámos nossas um dia...
A imortalidade possível.
(O que nos mantém vivos nas horas em que parecem querer esmagar-nos?)

Agora mesmo, na caixa do correio, isto:

Olá professora!
Há já muito tempo que não lhe mandava noticias (...)!
Pois é... hoje é o meu último dia de aulas do 10.º ano, em científica! Para o ano vou mudar de área, vou para artes. Pois é, vou-me separar da parte da turma que ainda resistia unida! Connosco está tudo bom, tirando o cansaço, encontra-se tudo feliz com o final das aulas! =)
É nestes finais de ano que me ponho a recordar os anos passados, e que sinto saudades dos anos que passámos todos juntos, apesar de também gostar bastante do secundário! Foi uma mudança bastante radical, contudo, serviu para aprender muito e tornar-me uma rapariga mais crescidinha!
Espero que esteja tudo bem com a s'tora...

Muitos cumprimentos desta sua aluna
SB

Duvido que certas pessoas alguma vez venham a ter este calor matinal em forma de palavra a pacificar o dia.
Porque para receber, é preciso dar.
Dar, ouviram bem?
Não é só pedir!
Logo à tarde é a festa do Agrupamento numa praça aqui em Azeitão (barraquinhas, tenda com trabalhos, palco e espectáculo garantido por todas as escolas ao longo da tarde). Alguns alunos da minha DT vão actuar e combinámos já aproveitar a tarde de rua para nos sentarmos na relva a ensaiar o que falta para a festa de dia 19. Vai saber-me tão bem estar horas com eles sem o espartilho de horários, paredes e papéis...
Isto ninguém me tira, por mais que se esforce.
Já saboreio um sorriso por antecipação!
(Hoje quero viver o dia bem devagar...).» in Correio da Educação N.º 315 26 de Novembro de 2007.
-------------------------------------------------------------------------------
Caríssima Teresa Marques, são esses pormenores, a maior parte das vezes por(maiores), que fazem toda a diferença. É que um professor é acima de tudo um amigo, um colega, um confidente... Um professor que não estabelece laços com os seus discentes, na maior parte das vezes só consegue alcançar os alunos mais fáceis de ensinar, se é que isso é possível! Nós até nem queremos que nos avaliem por isso, porque trata-se mesmo de dar e receber; exigimos apenas respeito dos tecnocratas, que só dão aulas nas universidades, que só avaliam a dimensão cognitiva, sem desprimor para os bons professores que também existem nas universidades. Mas são tecnocratas, ratos de gabinete bem conhecidos, de que estou a falar! Eles andam aí a mandar, sempre a mandar, nos gabinetes confortáveis! Bem sei Anabela, tu também és uma professora humana e integral, eu conheço as tuas práticas e a tua postura de grande proximidade e empatia com os teus alunos. A nossa avaliação nessa componente tão importante, expressa-se em momentos como este que a Teresa brilhantemente retrata. Bem haja Teresa, por mostrar uma componente muito importante da nossa profissão, que num país civilizado, não seria enxuvalhada na praça pública, no sentido de congelar carreiras, de avaliar de forma iniqua, de atribuir aumentos anuais inferiores à inflacção; enfim, nem falemos disso, de déficits, nós falamos de dar e receber!

26/11/07

Simply Red - Grupo fabuloso dos 80's!






Simply Red - "If you dont know me by now"


Simply Red - "Something got me started"


Simply Red - "The Right Thing"




Simply Red - "Holding back the years"


Simply Red- "Stars"


Simply Red - "Sunrise"


Simply Red - "Your Eyes"


Simply Red - "So Not Over You"


SIMPLY RED - "A SONG FOR YOU"


Simply Red - "Never Never Love"




Sly e Robertt Palmer - "Night Nurse"


Simply Red - "Just Say You Love Me"


Simply Red - "Home"


Simply Red - "Perfect Love"


Simply Red - "You Make Me Feel Brand"

«Simply Red are an English pop band. Their style draws influences from pop, rock, jazz, lovers rock, and blue-eyed soul. Over time, the name "Simply Red" has come to refer less to a specific group of musicians, and is widely regarded as a name for Mick Hucknall's recordings.
Contents [hide]
1 Career
2 Discography
2.1 Albums
[edit] Career
Simply Red's roots originate from the 1976 Sex Pistols gig at the Lesser Free Trade Hall in Manchester. Manchester art student Mick Hucknall was one of the many young music fans present, along with original members of Joy Division, The Smiths and Buzzcocks, who was inspired to form a band after witnessing that gig. The first incarnation of the band was a punk group called The Frantic Elevators. This band existed for 7 years, with limited releases on local labels, but split in 1984 with only limited local attention and critical acclaim for their final single, "Holding Back the Years".
After the demise of The Frantic Elevators, Hucknall linked up with manager Elliot Rashman. By early 1985 Hucknall and Rashman had assembled a band of local session musicians and began to attract record company attention. Around this time the group adopted the name Simply Red (after Hucknall's nickname, which denoted hair colour, football allegiance to Manchester United and left-wing political affiliation[citation needed]). They signed to Elektra in 1985, with the somewhat changeable line-up of Hucknall, Tony Bowers (bass), Fritz McIntyre (keyboards), Tim Kellett (brass), Sylvan Richardson (guitar) and Chris Joyce (drums).
Their first single, released in 1985, was "Money's Too Tight (To Mention)", a cover of a soul standard originally recorded by The Valentine Brothers. This single had a big international success, reaching the UK and Irish Top 20, later the American, French and Dutch Top 30, and the Italian Top 5, beginning a successful career in Italy, sometimes more successful than in the UK. Their debut album, Picture Book, was also released in 1985.
In 1986 the band re-recorded a song that the Frantic Elevators had recorded earlier, "Holding Back the Years", in a more accessible pop style, which was this time a major hit, peaking at #2 in Great Britain, #3 in the Netherlands, #20 in Italy and later #1 in Ireland and in the United States, establishing Simply Red as a household name. The song remains the band's most recognized work. The album began to sell more copies, and became an international hit album.
Their second album, 1987's Men and Women saw the band adopting bowler hats and colourful suits instead of their earlier ragamuffin look, and the introspection and social commentary of their debut replaced by a blue-eyed soul sound with funk influences.
With their third album A New Flame in 1989, Simply Red adopted a yet more mainstream populist sound aimed for commercial rather than critical success, typified by their cover of Harold Melvin's pop classic "If You Don't Know Me By Now", which became their second U.S. #1 hit and one of the biggest singles of the year internationally; and their greatest success until now. Hucknall was by this time an international superstar, being photographed with models and Hollywood celebrities. This seemed to harm the band's coherence as a unit, with Hucknall declaring in 1991 that Simply Red was "essentially a solo project".
The band's popular career peaked later that year with the release of Stars, which became the best-selling album for two years running in Europe and the UK (though notably had far less success in the US than their previous albums). Stars mixed Hucknall's anti-Thatcherite political lyrics with an easy-listening lounge-jazz sound, apparently to avoid alienation of their existing fanbase.
After touring and promoting Stars for two years, Simply Red returned in 1995 with "Fairground", a dance-influenced track featuring prominently a sample from Zki & Dobri's Goodmen project. A massive radio hit, "Fairground" went on to become the band’s first British #1, amid critical panning. Its parent album Life sold more than a million copies in the UK alone, making it the fourth-biggest seller of the year. The band followed this up with cover heavy Blue in 1998 and Love and the Russian Winter. Subsequent releases have mostly been greatest-hits collections, although the band did release "Home" in 2003, a mixture of original songs and covers, including a version of The Stylistics song "You Make Me Feel Brand New". Simplified followed in 2005, mainly an album of stripped down versions of their Classic hits.
The single "Oh! What A Girl!" released in September 2006 from their album Stay, their 10th, released on 12 March 2007. This was preceded by the single “So Not Over You”, released on 5 March 2007. The second single from the album was the title song "Stay", released on 28 May 2007. The third single , "The World And You Tonight", is only #104 in the U.K. chart November 2007.
The band also had a cameo appearance on the hour-long 2007 season premiere of Family Guy, as the last member of the Red Squadron.
Mick Hucknall announced that the band were due to split in 2009, after a tour.[1]
"I've kind of decided that the 25 years is going to be enough, so I intend that the 2009 will be the last Simply Red tour." "I've just recorded an album that is a tribute to Bobby Bland, a blues and R'n'B artist. It's a solo project and I've really enjoyed it so much that I feel the time has come now to just put a book-end to the story and the album Stay will be the last Simply Red studio album." Mick Hucknall
[edit] Discography
Main article: Simply Red discography
[edit] Albums
Picture Book (1985)
Men and Women (1987)
A New Flame (1989)
Stars (1991)
Life (1995)
Greatest Hits (1996)
Blue (1998)
Love and the Russian Winter (1999)
It's Only Love (2000)
Home (2003)
The Very Best of Simply Red (2003)
Simplified (2005)
Stay (2007)» in Wikipédia.
--------------------------------------------------------------------------------
Simply Red são uma grande referência da música Pop dos anos 80 e serviram de inspiração a muitas outras banda que foram incubadas, nessa época doirada da música. Claro que Mike Hucknall com o seu carisma, foi deciso para o enorme sucesso desta banda. Para mim, Simply Red constituem-se como uma referência incontornável que jamais poderei esquecer, dado que acrescentaram muito valor ao Pop moderno!

Mais informações sobre este grupo no seu site oficial, em:
http://www.simplyred.com/

Alunos em destaque da semana passada!


Um grupo de trabalho, do qual queria destacar a grande atitude do Joaquim Pinto! E destaco também o Joaquim porque ele faz hoje 18 anos. Com a maioridade chegou a maturidade e o Joaquim acordou para o trabalho e está com uma atitude muito positiva nas aulas. Grande Joaquim, és grande, és maior, estás com atitude de grande categoria e proficiência!

O Miguel, DJ Barcax, o Presidente da Associação de Estudantes da ESA que, está muito atinado, muito ciente do seu papel e que, com a ajuda dos seus colegas, verdadeiros amigos, vai dar a volta ao texto e deixar uma marca do seu trabalho; força Miguel!

O Pedro é um porreiro; gosta pouco de estudar, é preguiçoso, mas é uma pessoa muito fixe, de quem se gosta de ser amigo!

Ricardo, aqui qual Mestre de Cu...linária! O destaque vai para a sua bondade, voluntarismo, valores, educação e dedicação a causas. É uma pessoa 5 estrelas! Muitos como ele e o Mundo seria um lugar bem melhor!

O Pedro Nuno que gentilmente ajudou a instalar o software no telemóvel do Snr. Manuel para ele poder ouvir as mensagens do telemóvel. Foi também o móbil do movimento criado por Dr. Micl, o qual encarou com grande fair-play. Grande, Pedro Nuno, grande turma, o 12.º I!

25/11/07

F.C. Porto 2 Vitória de Setúbal 0 - Um jogo à Porto, finalmente!






«Dois golos para selar dois anos de liderança para selar dois anos de liderança

Dois remates indefensáveis, o primeiro de Lisandro, o segundo de Quaresma, promoveram o reencontro do líder com as vitórias, na mais óbvia consequência de um incomparável magnetismo que mantém o F.C. Porto à frente da Liga há dois anos, num ininterrupto percurso de supremacia que se estende a três campeonatos. A inimitável atracção pela conquista é também a razão imediata da perda do estatuto de invencibilidade com que o Setúbal se apresentou no Dragão. À quarta jornada, já havia acontecido o mesmo ao Marítimo. Em cinco minutos, mais uns quantos segundos, o inevitável Lisandro colocava o jogo em marcha, assinando o seu décimo golo na Liga e acrescentando a emergência de uma revisão estratégica a Carlos Carvalhal, que, à parte retoques circunstanciais, reservou rectificações mais profundas para o balneário, persistindo num estratagema de expectativa e contra-ataque cuja validade caducara pouco depois de colocado em prática.
Numa configuração de cuidado e risco, o F.C. Porto executou a dois ritmos, oscilando entre a elaboração ponderada e os movimentos de ruptura, num balanço entre genialidade e o culto das transições rápidas, das quais Raul Meireles era o melhor intérprete. Num único toque, interrompeu o ensaio adversário e compôs a resposta e o desequilíbrio; na esquerda, Lisandro tirou dois opositores do caminho, mas faltou força ao remate.
A vertente marcadamente ofensiva do campeão ecoava em lateralizações argentinas, que pareciam antecipar o segundo golo, ou nos remates cruzados de Quaresma ou Bosingwa, que devolviam Eduardo ao relvado, partilhando com os espectadores a ilusão de que a dilatação da vantagem portista era questão de uma mera fracção de segundo, talvez a próxima. Tão ameaçador como fora antes, o F.C. Porto passava a sê-lo com maior frequência.
O melhor marcador da Liga até voltou a dispor de um encontro muito especial com o guarda-redes do Vitória, mas esbarrou no obstáculo, o mesmo que Lucho ultrapassaria no lance praticamente imediato, antes de acertar na malha lateral. Para lá de uma grande penalidade por assinalar, por derrube a Lisandro, a confirmação da nona vitória portista em onze jornadas chegou 80 minutos depois do golo que o precedera, com um remate monumental de Quaresma, desferido bem de fora da área e a resumir o voo de Eduardo a um arriscado exercício incapaz de negar a inevitabilidade carregada por um pontapé que combinou, com precisão, força e colocação.
FICHA DE JOGO
Liga 2007/08, 11ª jornada25 de Novembro de 2007Estádio do Dragão, no PortoAssistência: 37.309 espectadores
Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco)Assistentes: Luís Tavares e Valter Oliveira4º Árbitro: Ângelo Correia
F.C. PORTO: Helton; Bosingwa, Pedro Emanuel «cap», Bruno Alves e Cech; Lucho, Paulo Assunção e Raul Meireles; Tarik, Lisandro e QuaresmaSubstituições: Tarik por Mariano (64m), Raul Meireles por Farías (86m) e Paulo Assunção por Kazmierczak (86m)Não utilizados: Nuno, Fucile, João Paulo e Hélder PostigaTreinador: Jesualdo Ferreira
V. SETÚBAL: Eduardo; Janício, Robson, Auri e Adalto; Elias, Sandro «cap» e Ricardo Chaves; Matheus, Cláudio Pitbull e PaulinhoSubstituições: Paulinho por Edinho (46m), Matheus por Bruno Gama (63m) e Elias por Filipe Gonçalves (80m)Não utilizados: Marco Tábuas, Hugo, Bruno Ribeiro e JorginhoTreinador: Carlos Carvalhal
Ao intervalo: 1-0Marcadores: Lisandro (6m), Quaresma (86m)Disciplina: cartão amarelo a Cláudio Pitbull (2m), Bosingwa (11m), Paulo Assunção (36m), Janício (57m), Adalto (70m), Pedro Emanuel (79m) e Raul Meireles (85m)» in site F.C.Porto.
-----------------------------------------------------------------------------
A equipa do F.C. Porto quebrou hoje a malapata que a vinha perseguindo, nas duas últimas jornadas da Superliga. A equipa manteve um ritmo mais constante, batendo uma equipa valiosíssima, dado que ainda não tinha perdido nesta época e fazendo uma exibição mais consistente, com o "patrão" Lucho a manobrar no meio campo, Quaresma e Bosingwa a desequilibrar nas alas e Lisandro, o verdadeiro "matador". Destaque para o regresso do capitão Pedro Emanuel, após uma longa lesão! Uma palavra de apreço pelo Vitória de Setubal, que tem um excelente futebol e que se bateu brilhantemente no Dragão. A equipa do meu amigo cibernético Ochôa, de Pedroto, de Octávio Machado, de Duda, de Mourinho, enfim de muita gente importante para o F.C. Porto. Para mim o Vitória de Setúbal é claramente, a minha segunda equipa preferida da Superliga e Setúbal é a cidade que mais gosto a Sul, juntamente com a sua boa gente. Viva o Vitória de Setúbal, viva F.C. Porto!
Alguns momentos de um bom jogo de futebol à Porto!

24/11/07

Amarante em perda - Valência de Cirurgia foi desactivada há uma semana, no ex-Hospital de S. Gonçalo de Amarante!


«A Urgência de Amarante perdeu a valência de Cirurgia no final da semana passada, embora oficialmente tal só vá acontecer no fim deste mês, apurou o Marão Online junto de várias fontes, incluindo profissionais da unidade hospitalar. Com a classificação de Urgência Básica desde a reformulação da rede de urgências implementada pelo Ministério da Saúde, mas com apoio cirúrgico até às 22:00 por promessa do próprio ministro, a valência de Cirurgia deixa formalmente de existir em Amarante, no âmbito da sua integração no Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa.
As intervenções cirúrgicas chamadas "pesadas" estão a ser transferidas para o hospital de Penafiel desde há uma semana.
Três doentes que estavam a ser acompanhados e preparados para cirurgia foram transferidos para Penafiel na passada sexta-feira, ordem que marca o fim da urgência cirúrgica de Amarante, garantiu ao Marão Online um dos profissionais contactados.
Com a fusão do serviço de Cirurgia dos dois hospitais, os profissionais que estavam colocados em Amarante passam a trabalhar em Penafiel, podendo deslocar-se aos blocos operatórios do hospital de Amarante para executar apenas cirurgias ligeiras programadas.
O seu trabalho vai de ora em diante centrar-se na cirurgia de ambulatório, que deverá ocorrer três vezes por semana. Trata-se de pequenas intervenções que regra geral nem sequer necessitam de internamento.
Se do lado dos profissionais da unidade de Amarante existe o receio de que as medidas em curso preconizam “o esvaziamento total do hospital e da urgência", outras fontes contactadas consideram que a medida protege os utentes de cirurgia, uma vez que o hospital de Penafiel dispõe de uma unidade de cuidados intensivos (UCI) e vai em breve montar outra de cuidados intermédios.

Extintas três valências em cerca de um ano

É a terceira valência extinta na urgência do hospital de Amarante em cerca de um ano. Com a saída da maternidade – os partos foram concentrados em Penafiel – foi extinta a obstetrícia/ginecologia, há uns meses acabou, na prática, a medicina interna, devido à falta de profissionais para assegurar o serviço (saíram ou pediram transferência três médicos) e agora desaparece a cirurgia.
O atendimento cirúrgico será feito apenas por um cirurgião – até às 22:00 – que nada mais fará do que prestar apoio e encaminhar os doentes para o hospital de Penafiel.
Como é óbvio, o bloco operatório jamais poderá funcionar com apenas um médico da especialidade.
Profissionais da casa contactados pelo Marão Online vêem nestas medidas um processo continuado de esvaziamento do hospital, alertando que a próxima valência a ser desactivada poderá ser a pediatria, que representa quase 35 por cento dos atendimentos na urgência.
A ameaça é real. Mais não fosse, por o hospital de Penafiel dispor de uma urgência pediátrica autónoma da de adultos (foto em cima).
O mais grave – alertam – é que este processo de esvaziamento conduzirá ao “acantonamento” do hospital de Amarante a uma área territorial centrada nos limites do próprio concelho, podendo colocar em causa, nomeadamente, a prometida construção de um hospital de raiz, prometido pelo ministro da Saúde.
Consideram aquelas fontes que a área de influência do hospital, que abrangia cerca de 170 mil habitantes – além de Amarante, o hospital atendia doentes de Baião, Marco de Canaveses (uma parte do concelho), Celorico de Basto e Felgueiras (sobretudo da zona da Lixa) – poderá reduzir-se, a curto prazo, para cerca de metade.
Que sentido fará, de ora em diante – questionam os profissionais contactados pelo Marão Online – que os doentes graves ou sinistrados (de acidentes de viação ou de trabalho, nomeadamente) transportados pelos bombeiros de Baião, Celorico de Basto ou da Lixa sejam transportados para Amarante, onde a urgência deixou de ter capacidade cirúrgica?
Os números não mentem. Com a desactivação de valências em Amarante, o número de atendimentos na urgência tem registado acentuado decréscimo.» in Marão online.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------
É incrível, mas desde que Amarante passou de grande Vila a pequena Cidade, foi sempre, sempre a perder. Veio cá a Amarante um político da Lisboa anafada, toda com falinhas mansas, com grandes promessas, de construção de um hospital, de mundos e fundos. Mas a estratégia dele, paulatinamente começa-se a revelar; ou seja, esvaziar pouco a pouco os serviços do antigo Hospital de S. Gonçalo de Amarante, de modo a que, se naturalize o sentimento de que Amarante não necessita de um Hospital, tendo no meio disto tudo, lucrado a Santa Casa da Misericórdia de Amarante, que é quem vai lucrar das muitas obras e melhoramentos feitas por esta e pela anterior Administração do Hospital, à custa do erário público. O "Zé Povinho" é que vai ter que se deslocar para Penafiel e Amarante perde mais uma concentração de serviços, que trazia muita gente à Cidade. Amarante, infelizmente, em perda!

Educação em Portugal - Ainda o Novo Estatuto do Aluno!



Apresentação, gentilmente enviada, pelo meu amigo e ex-colega da Escola EB 23/S de Baião, Professor Fernando Vieira!


Se não fosse tão nefasto e deprimente para a carreira dos Professores e para o estado da Educação em Portugal, até dava para rir mais descontraidamente. Triste país o nosso que trata assim, com tanta irresponsabilidade, um problema tão estruturante para qualquer sociedade evoluída, como é a problemática da Educação. E tudo isto para ter estatísticas rapidamente favoráveis; números, é tudo reduzido a números, estatísticas, deficits; e depois os outros é que eram obcecados pelo deficit e pelo betão...

23/11/07

Reflexos do Tâmega, por Anabela Magalhães!







Fotografias gentilmente partilhadas pela minha amiga, Anabela Magalhães!
Trata-se de um lugar comum dizer que uma imagem, vale mais do que mil palavras. E é certamente o caso destes reflexos Outonais do Rio Tâmega, captados pela objectiva da minha colega e amiga, Anabela Magalhães. Obrigado Anabela, com a tua objectiva e perspectivas, conseguistes captar estes reflexos de uma paisagem que parece plasmada pelos Deuses e com o teu registo, deste mais beleza ao Mundo, mais uma vez! Valeu bem a pena teres pegado na tua máquina e ir ao encontro de momentos... com reflexos!
Pin It button on image hover