27/09/17

Ciência - Um grupo de especialistas do Wyss Center for Bio and Neuroengineering, na Suíça, desenvolveu uma interface cérebro-computador que permite descodificar o pensamento de doentes com síndrome de encarceramento total, como é o caso de pessoas com paralisia, incapacitadas de mover os olhos.



«DECIFRADO O PENSAMENTO DE PESSOAS INCAPAZES DE COMUNICAR

O Wyss Center for Bio and Neuroengineering, na Suíça, está a trabalhar num interface neural implantável que o permite. O investimento ronda os 16 milhões de euros.

Um grupo de especialistas do Wyss Center for Bio and Neuroengineering, na Suíça, desenvolveu uma interface cérebro-computador que permite descodificar o pensamento de doentes com síndrome de encarceramento total, como é o caso de pessoas com paralisia, incapacitadas de mover os olhos. O sistema recorre a tecnologias como a espetroscopia de infravermelhos e a eletroencefalografia.

Tecnologias capazes de medir a oxigenação do sangue e a atividade elétrica cerebral que permitem desenvolver um padrão com base nas ondas cerebrais enquanto os doentes pensam na resposta a perguntas de sim e não. Este é, para estes casos, «um primeiro passo crucial para se conseguir voltar a ter movimento», assegura John Donoghue.

Segundo o diretor do centro suíço, citado pelo Science Daily, o Wyss Center for Bio and Neuroengineering, sediado em Genebra, planeia «desenvolver uma tecnologia útil para pessoas com paralisia devido a acidente vascular cerebral (AVC), esclerose lateral amiotrófica ou ferimentos na medula espinal». O interface neural implantável que o organismo está a desenvolver representa um investimento de 16 milhões de euros.» in http://lifestyle.sapo.pt/saude/noticias-saude/artigos/decifrado-o-pensamento-de-pessoas-incapazes-de-comunicar

Zoologia - A população de lagartos gigantes nas Canárias está a diminuir e consequentemente a perturbar os ecossistemas das ilhas espanholas, de acordo com pesquisas do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC).



«LAGARTOS GIGANTES ESTÃO A DESAPARECER DAS CANÁRIAS

A população de lagartos gigantes nas Canárias está a diminuir e consequentemente a perturbar os ecossistemas das ilhas espanholas, de acordo com pesquisas do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC).

Esses animais são frugívoros – alimentam-se de frutos – e contribuem para dispersar as sementes das plantas, conta o El País. Ou seja, a sua extinção compromete a sobrevivência da flora endémica do arquipélago. 

O estudo, publicado no Journal of Ecology, revela que a redução da população de levou a uma redução na conectividade e características genéticas das populações de plantas.

“Estamos a perder jardineiros muito eficazes”, diz Alfredo Valido, director do projecto de pesquisa da Estação Biológica de Doñana do CSIC.  E mesmo defendendo que o desaparecimento de lagartos gigantes terá repercussões na vegetação, o biólogo não acredita que plantas como o orijama, um arbusto endémico das Canárias, desapareça no curto ou médio prazo. “Na Amazónia existem árvores cujos dispersores desapareceram há 500 anos”, explica.

Na verdade, a extinção de lagartos gigantes começou há 2.600 anos, com a chegada dos primeiros colonos às ilhas, e a população destes animais foi sofrendo a pressão de espécies invasivas associadas a seres humanos, como gatos ou cabras selvagens cujo número tem vindo a aumentar nas Canárias.» in https://greensavers.sapo.pt/2017/09/lagartos-gigantes-estao-a-desaparecer-das-canarias/


(Lagartos gigantes de Gran Canaria)


(El lagarto "gigante" de Gran Canaria pide reconocimiento y protección)


(Lagarto gigante de Gran Canaria en la la zona norte de la isla)

26/09/17

F.C. do Porto Efemérides - Cumprem-se esta terça-feira exatamente treze anos e quatro meses (ou, se quiser, 4.871 dias) sobre o único confronto oficial entre FC Porto e Mónaco, que não poderia ter sido mais saboroso para os Dragões: a vitória por 3-0, em Gelsenkirchen, valeu a segunda Taça dos Campeões Europeus, em 2004.



«TREZE ANOS DEPOIS, UM NOVO DUELO

FC Porto joga esta terça-feira frente ao Mónaco, o adversário da final da Liga dos Campeões de 2004, em Gelsenkirchen.

Cumprem-se esta terça-feira exatamente treze anos e quatro meses (ou, se quiser, 4.871 dias) sobre o único confronto oficial entre FC Porto e Mónaco, que não poderia ter sido mais saboroso para os Dragões: a vitória por 3-0, em Gelsenkirchen, valeu a segunda Taça dos Campeões Europeus, em 2004. A segunda partida entre estes clubes, a contar para a segunda jornada do grupo G da Liga dos Campeões, arranca às 19h45 de Portugal Continental (transmissão na RTP 1 e na Sport TV 1) e será antecipada no Porto Canal, a partir das 18h00, seguida em tempo real na app oficial do FC Porto e no Twitter e acompanhada no Facebook e no Instagram. Após o apito final, faz-se a análise da partida no Porto Canal e em www.fcporto.pt, com a crónica e as declarações do treinador e de outros intervenientes.

O historial de confrontos é, como já escrevemos, limitado – há ainda registo de um particular no Estádio do Dragão, a 18 de julho de 2009, que os azuis e brancos venceram por 3-0, com golos de Lukman Haruna, na própria baliza, Mariano González e Fredy Guarín –, mas nem por isso há poucas ligações entre os dois clubes. As principais dizem respeito a dois jogadores do Mónaco – treinado pelo português Leonardo Jardim – que já vestiram de azul e branco: João Moutinho e Radamel Falcao. Ambos saíram do Porto com muitos títulos, incluindo uma Liga Europa, e uma ligação forte ao clube: o médio português foi campeão nacional nos três anos em que vestiu de azul e branco e o avançado colombiano apontou 72 golos em partidas oficiais e impôs-se na Europa pela porta do Dragão. É de registar igualmente a presença de outro português (Rony Lopes) e de um suíço que jogou dois anos e meio em Portugal (o guarda-redes Diego Benaglio) no plantel dos monegascos, uma equipa cuja dinâmica Sérgio Conceição e Ricardo Pereira conhecem particularmente bem – o treinador orientou o Nantes na época passada e o lateral alinhava no Nice, ali bem perto do principado.

Os tais 13 anos (e mais um pozinhos) que passaram desde o confronto naquela final de 2004 na Alemanha podem apontar para o número do azar, mas talvez seja precisamente o momento para o FC Porto ter sorte no Mónaco. Já lá jogou por três vezes, sempre na discussão de Supertaças europeias e com o mesmo resultado, a derrota: em 2003 (com mesmo muito pouca sorte) frente ao Milan (0-1), no ano seguinte com o Valência (1-2) e em 2011 face ao Barcelona de Guardiola e Messi (0-2). Mas também há no plantel quem já tenha sido feliz no Estádio Luís II: Aboubakar marcou um dos golos com que o Lorient bateu o Mónaco (2-1), já então treinado por Leonardo Jardim, na primeira jornada da Liga francesa de 2014/15. Seria o último golo do camaronês pelo Lorient, porque duas semanas depois aterrou no Porto para assinar pelos Dragões.

Na conferência de imprensa de lançamento do jogo, que será dirigido pelo esloveno Slavko Vincic, Sérgio Conceição deixou a promessa de que os Dragões irão demonstrar a sua “grandeza”, após uma entrada em falso na prova, com uma derrota caseira frente ao Besiktas (1-3). Na lista de convocados, destaque para a inclusão de Otávio, que ficou de fora da receção ao Portimonense, na sexta-feira. Pode ainda ficar a conhecer melhor a história e palmarés do Mónaco neste artigo, adaptado da edição de setembro da Dragões.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/futebol-lancamento-monaco-fc-porto-2017-18.aspx


(FC Porto 3-0 AS Monaco)

Arte Literatura - A vida e obra de Teixeira de Pascoaes é destacada num encontro a realizar no dia 29 de setembro, à noite, na Biblioteca de Pinhal Novo, no âmbito do projeto municipal “Palavras na Nossa Terra”.



«"Palavras na Nossa Terra" recorda Teixeira de Pascoaes

A vida e obra de Teixeira de Pascoaes é destacada num encontro a realizar no dia 29 de setembro, à noite, na Biblioteca de Pinhal Novo, no âmbito do projeto municipal “Palavras na Nossa Terra”. Nesta tertúlia poética do projeto, agendada para as 21h00, e de entrada livre, as/os participantes são convidadas/os a ouvir, escrever, ler ou dizer poesia.

O homenageado, Teixeira de Pascoaes - pseudónimo literário de Joaquim Pereira Teixeira de Vasconcelos - nasceu em Amarante a 8 de novembro de 1877 e foi responsável pela doutrina do Saudosismo, porque entendia ser esta característico, a saudade, o principal traço da alma portuguesa. Licenciou-se em Direito na Universidade de Coimbra em 1901, regressando nesse mesmo ano à sua cidade natal, para exercer advocacia. Em 1906, mudou-se para o Porto, onde conheceu os escritores Leonardo Coimbra, Raul Brandão, Jaime Cortesão e António Patrício. Cinco anos depois, em 1911, foi nomeado juiz substituto em Amarante, cargo que exerceu durante dois anos. Mais tarde, abandonou a carreira judicial, refugiando-se na Casa de Pascoaes, um solar do século XVII, pertencente ao avô paterno, para procurar uma vida solitária, em sintonia com a Natureza. Esta mudança decorreu num período de grandes alterações políticas em Portugal, com o fim da monarquia e a revolução de 1910, data em que o poeta e pensador, admirador confesso de Guerra Junqueiro (próximo homenageado de “Palavras na Nossa Terra”, no dia 27 de outubro) viria a lançar a revista Águia, publicação que suportava os ideais do movimento cultural “Renascença Portuguesa”. Com a poesia sempre presente, dedicou a última fase de produção literária a construir uma série de biografias romanceadas de personalidades históricas, como Camilo Castelo Branco, Napoleão Bonaparte, Santo Agostinho, São Jerónimo e São Paulo. Pascoaes morreu aos 75 anos, vítima de tuberculose, na extinta freguesia de Gatão, no concelho de Amarante, meses depois da morte da mãe, em 1952. 

Esta sessão do projeto “Palavras na Nossa Terra” dá continuidade ao projeto de promoção da poesia e da leitura, iniciado em 2015 pela Câmara Municipal de Palmela. Sophia de Mello Breyner, Florbela Espanca e Pedro Tamen são alguns dos nomes a quem já foram dedicados encontros, este ano.» in https://www.rostos.pt/inicio2.asp?cronica=13000845&mostra=2

Taça de Portugal - Os alvinegros de Amarante venceram os da Póvoa do Varzim, um clube com enormes tradições no futebol nacional, na segunda eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e agora esperam outro grande do futebol português.



«Futebol: Taça de Portugal / Amarante -- Varzim (declarações)

Declarações após o jogo Amarante-Varzim (1-0), da segunda eliminatória da de Portugal de futebol, disputado hoje em Amarante:

João Eusébio (treinador do Varzim): "Estivemos por cima (do jogo) em vários momentos, podíamos e deveríamos ter feito mais, mas penso que foi um jogo equilibrado, que podia ter caído para um lado ou para o outro. Parabéns ao Amarante.

O nosso foco é agora tentar recuperar psicologicamente a equipa, porque isto causa sempre mossa.

A equipa veio de um jogo bom e hoje o jogo foi equilibrado, difícil, frente a um adversário que tinha motivação, mas deveríamos ter outra atitude competitiva. Isto que sirva de alerta."

Pedro Pinto (treinador do Amarante): "O Amarante tem-se preparado ao longo dos anos para ser uma equipa competitiva, organizada e, com a ajuda de todos, tem conseguido estar em bom plano na Taça de Portugal e hoje tivemos a oportunidade de colher os frutos.

Tivemos o controlo do encontro em todos os momentos, mesmo sem criar grandes oportunidades de golo, e penso que foi uma vitória justíssima.

(Em 2015/16, o Amarante chegou aos oitavos de final) Ir, de novo, à quinta eliminatória não é fácil, porque o filtro começa a apertar, mas agora era um 'grande' em nossa casa".» in https://www.dn.pt/lusa/interior/futebol-taca-de-portugal--amarante----varzim-declaracoes-8794810.html

Desporto Futebol - A União Desportiva do Songo sagrou-se campeão nacional de futebol em Moçambique é o clube da central elétrica Cahora Bassa mudou de nome em 2015 para UD do Songo e conquista agora o primeiro título do “Moçambola” com Chiquinho Conde ao leme.



«Campeão pela primeira vez dois anos depois de mudar de nome. UD do Songo faz história no futebol moçambicano

Clube da central elétrica Cahora Bassa mudou de nome em 2015 para UD do Songo e conquista agora o primeiro título do “Moçambola” com Chiquinho Conde ao leme. Um feito também da Província do Tete que pela primeira vez na história do campeonato nacional de futebol moçambicano tem uma equipa campeã.

A União Desportiva do Songo sagrou-se campeão nacional de futebol em Moçambique. Um feito alcançado pela primeira vez no historial da equipa da província do Tete, que, por consequência, tem pela primeira vez na história do “Moçambola” uma equipa campeã.

O feito da formação liderada por Chiquinho Conde (primeiro jogador moçambicano no pós-independência a ingressar no futebol português e antigo jogador do Belenenses, Setúbal e Sporting Clube de Portugal, entre outros) foi alcançado quando faltam duas jornadas para o fim do campeonato (28ª jornadas disputadas) e em vésperas do feriado nacional moçambicano de hoje, 25 de setembro.

Com 62 pontos (mais dez que o Costa do Sol) soma 19 vitórias, 5 empates e 4 derrotas, mantendo-se invicto até à data em casa, onde só permitiu um empate, diante do Ferroviário da Beira.

Depois do título, a União Desportiva do Songo que sucede ao Ferroviário da Beira, vira baterias para a Taça de Moçambique. Com a dobradinha no pensamento desloca-se ao terreno da ENH de Vilankulo para a segunda mão das meias-finais da prova, após terem ganhado, em casa, por 1-0.

Na cidade da elétrica de Cahora Bassa, a mudança de nome deu um 2º lugar e um título

Fundado em 1982 e batizado então como Grupo Desportivo da Hidroelétrica de Cahora Bassa de Songo, o clube subiu à divisão principal do futebol moçambicano em 2009.

Localizado na vila de Songo, em Cahora Bassa, tem como “casa” o campo da Hidroelétrica de Cahora Bassa (também conhecido como Estádio 27 de novembro).

Em 2015, num assembleia-geral realizada a 9 de dezembro, os sócios decidiram mudar o nome do clube para União Desportiva do Songo, uma mudança que segundo a Rádio Moçambique noticiou então visava criar maior interesse no clube e garantir uma maior participação dos habitantes da vila do Songo.

Depois de rebatizado, o clube presidido por José Costa e com a liderança de Chiquinho Conde sagrou-se vice-campeão em 2016 e chegou ao primeiro título este ano.

Futebol em Moçambique. A normalidade de mudar de nome.

A UD Songo nasceu com um nome diferente e esse fato não é original no campeonato moçambicano de futebol. A mudança de nomes dos clubes em Moçambique é, aliás, uma prática comum.

Os exemplos são inúmeros. A Liga Desportiva Muçulmana de Maputo, 1990, deixou cair o Muçulmana, o atual Clube Ferroviário de Maputo (1976), clube com mais títulos (10) foi fundado como Clube Ferroviário de Lourenço Marques, o Sporting Clube de Tete (fundado em 1936) ganhou novo nome em 1981 adotando clube dos Desportos de Chingale e o atual Clube de Desportos da Costa do Sol (1978) nasceu como Sport Lourenço Marques e Benfica (1955) e pelo meio foi chamado de (1976 a 1978) como Sport Maputo e Benfica.» in http://24.sapo.pt/desporto/artigos/campeao-pela-primeira-vez-dois-anos-depois-de-mudar-de-nome-ud-do-songo-faz-historia-no-futebol-mocambicano

25/09/17

Justiça - A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve na Madeira o autointitulado 'príncipe do ilhéu da Pontinha' por este se ter oposto a uma ordem de execução judicial de encerramento de instalações, informou o porta-voz do comando territorial.



«'Príncipe do ilhéu da Pontinha' detido pela GNR na Madeira

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve na Madeira o autointitulado 'príncipe do ilhéu da Pontinha' por este se ter oposto a uma ordem de execução judicial de encerramento de instalações, informou o porta-voz do comando territorial.

"A GNR foi dar apoio a uma diligência processual para proceder ao encerramento das instalações [no ilhéu] e a detenção dá-se no momento em que o senhor Renato Barros se opôs à decisão", explicou Marco Nunes, sem ter mais dados sobre as instalações em causa.

De acordo com o porta-voz da GNR da Madeira, a força de segurança estava a acompanhar uma agente de execução quando teve de algemar o autointitulado ‘príncipe do ilhéu da Pontinha' e conduzi-lo para o comando local.

"Aí, foi identificado e o processo foi remetido para o Ministério Público", disse, esperando-se agora os trâmites legais do processo, que deverão passar pela audição perante um juiz.

Entretanto, Renato Barros, professor de Educação Visual, permanece em liberdade.

A Lusa tentou contactá-lo, mas até ao momento não foi possível.

A história do ‘principado da Pontinha’ remonta a agosto de 1903, quando o rei de Portugal, D. Carlos I, procedeu, mediante Carta Régia, à venda em hasta pública do Forte de São José, localizado num pequeno ilhéu junto ao porto do Funchal.

Quase cem anos depois, em outubro de 2000, o imóvel foi adquirido por Renato Barros, sem este saber inicialmente que a Carta Régia documentava não só a venda da propriedade, como também o domínio do ilhéu.

Foi assim que o professor decidiu autodenominar-se ‘príncipe do ilhéu da Pontinha'.

O ‘principado’ teve já alguns episódios marcantes, como, por exemplo, em fevereiro de 2017, quando José Manuel Coelho, deputado eleito à Assembleia Legislativa Regional, foi pedir "asilo político" ao autoproclamado príncipe, para fugir à prisão de um ano a que tinha sido sentenciado.

"Vim fugido da República Portuguesa porque me querem prender aos fins de semana", declarou José Manuel Coelho numa chegada encenada àquele rochedo que o proprietário Renato Barros autoproclamou independente, acrescentando: "A República Portuguesa pode roubar-me o salário e tudo o que tenho, mas não me pode roubar o sentido de humor e o desejo de liberdade".

Na altura, o deputado regional também exibiu um suposto bilhete de identidade "emitido e assinado pelo príncipe Renato I".

* Fotografia de Pedro Guimarães, 2014» in http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/principe-do-ilheu-da-pontinha-detido-pela-gnr-na-madeira

F.C. do Porto Condolências - O FC Porto envia as mais sentidas condolências à família e amigos, assim como à Igreja Católica, pelo falecimento de D. Manuel Martins, que ocupou o cargo de bispo de Setúbal.



«CONDOLÊNCIAS PELA MORTE DE D. MANUEL MARTINS

Presidente Jorge Nuno Pinto da Costa lembra o “homem bom” e a sua grande luta pelas causas sociais.

O FC Porto envia as mais sentidas condolências à família e amigos, assim como à Igreja Católica, pelo falecimento de D. Manuel Martins, que ocupou o cargo de bispo de Setúbal (o primeiro nomeado daquela diocese) entre 1975 e 1998. Natural de Leça do Balio (Matosinhos), D. Manuel Martins foi ordenado sacerdote em 1951, tendo posteriormente sido pároco da freguesia de Cedofeita (1960/69), no Porto.

Numa palavra sentida, o Presidente Jorge Nuno Pinto da Costa lamenta o desaparecimento de “um homem bom” e lembra o grande trabalho da pessoa que conheceu ainda na sua juventude: “Fez um grande trabalho em Setúbal, na sequência do que já havia desenvolvido no Porto. Conheci-o na minha juventude, muito antes de ser ordenado bispo, quando era abade de Cedofeita e visita de nossa casa, ainda a minha mãe era viva e havia de ser. Recordo as nossas conversas, em que ficava evidente que se tratava de alguém com uma enorme cultura humanista e que defendia os mais necessitados. À família deixo os meus sentidos pêsames”, asseverou o líder portista.

Homem de causas, a ação de D. Manuel Martins ficou sempre marcada pela denúncia das injustiças sociais em áreas como o emprego, rendimentos e exploração de trabalho infantil. Faleceu este domingo, aos 90 anos, na casa de familiares, na Maia.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Condol%C3%AAncias-pela-morte-de-D.Manuel-Martins.aspx

F.C. do Porto Sub 15 Futebol: Sporting de espinho 0 vs F.C. do Porto 3 - Dragões somaram a quinta vitória em cinco jogos e mantém a liderança isolada do campeonato.



«SUB-15: MARCHA VITORIOSA PASSOU POR ESPINHO

Dragões somaram a quinta vitória em cinco jogos e mantém a liderança isolada do campeonato.

A equipa de Sub-15 do FC Porto venceu na manhã deste domingo no terreno do Sporting de Espinho, por 3-0, e deu continuidade ao ciclo vitorioso neste início de campeonato. O quinto triunfo em cinco partidas no nacional de juniores C vale a continuidade na liderança isolada da zona Norte, com mais dois pontos do que o segundo classificado, o Feirense.

No Centro de Formação do SC Espinho, os azuis e brancos carimbaram o triunfo graças a golos Rafael Dias, logo ao segundo minuto, com Lucas Cândido (35m) e Rúben Ferreira (65m), da marca de grande penalidade, a fixar o resultado final.

A equipa de Tulipa alinhou com: Gonçalo Machado, Diogo Ribeiro, David Vinhas, Rafael Dias, Leandro Dias (Marco Cruz, 35m), David Vieira (Tiago Carvalho, 35m), Martim Tavares, Francisco Ribeiro (Porfírio Gomes, 58m), Lucas Cândido (João Diamantino, 48m), Rúben Ferreira e João Sérgio (João Ferreira, 35m).

Na próxima jornada, agendada para o dia 30 de setembro, os Dragões recebem o Feirense, naquela que será uma oportunidade para alargar a vantagem na liderança da tabela.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/formacao-sub15-sp-espinho-fcporto-5jor-cnjc.aspx

Arte Pintura - Uma pintura do artista flamengo Peter Paul Rubens que retrata o duque de Buckingham, dada como 'perdida', foi redescoberta em Glasgow, na Escócia, quase 400 anos depois, segundo a britânica BBC.



«Retrato "perdido" de Rubens reaparece em Glasgow após quase 400 anos

Uma pintura do artista flamengo Peter Paul Rubens que retrata o duque de Buckingham, dada como 'perdida', foi redescoberta em Glasgow, na Escócia, quase 400 anos depois, segundo a britânica BBC.

A obra, com data do século XVII, foi identificada por Bendor Grosvenor, do programa Britain’s Lost Masterpieces (obras-primas perdidas do Reino Unido, na tradução em português), da BBC.

A pintura pertencia a uma coleção do museu de Glasgow e estava exposta ao público mas pensava-se que se tratava de uma cópia tardia realizada por outro artista.

O retrato restaurado de George Villiers, o primeiro duque de Buckingham, foi identificado como um “Rubens” verdadeiro por Bem van Beneden, diretor da Rubenshuis, a casa-atelier do artista em Antuérpia, na Bélgica, que considera que acrescentar esta pintura à obra de retratos do artista mostra como ele abordava o género.

“Descobrir o retrato de uma figura tão importante na história britânica por um dos artistas mais relevantes foi incrivelmente emocionante”, disse Grosvenor.

As camadas de tinta acrescentadas em algumas áreas do quadro por outro artista posterior, em cima da camada original, e a acumulação de anos de poeira e sujidade, obscureceram o trabalho de Rubens até ao ponto de confundir com outro.

A pintura foi submetida a trabalhos de conservação do restaurador Simon Gillespie para voltar a ter a aparência original e será exibida na Galeria e Museu de Arte Kelvingrove, em Glasgow, na próxima quinta-feira, segundo a BBC.

Peter Paul Rubens viveu entre 1577 e 1640, sendo um dos mais destacados pintores flamengo do estilo barroco.» in http://mag.sapo.pt/showbiz/artigos/retrato-perdido-de-rubens-reaparece-em-glasgow-apos-quase-400-anos


(Peter Paul Rubens)


(Peter Paul Rubens, Elevation of the Cross)


(Peter Paul Rubens)

Desporto Motociclismo - O português Miguel Oliveira (KTM) foi terceiro classificado no Grande Prémio de Aragão (Espanha), prova do Mundial da categoria Moto2.



«Moto2 - Miguel Oliveira sobe ao pódio em Aragão

Piloto de Almada sobe ao terceiro lugar no campeonato mundial.

O português Miguel Oliveira (KTM) foi terceiro classificado no Grande Prémio de Aragão (Espanha), prova do Mundial da categoria Moto2.

O piloto luso, que partiu da pole position, terminou a corrida atrás do italiano Franco Morbidelli (Kalex) e do alemão Marcel Shrotter (Suter).

Este é o sexto pódio de Oliveira em 2017 e o resultado permite-lhe subir ao terceiro lugar no campeonato, que é liderado por Morbidelli.

A próxima prova de Moto2 vai decorrer em Motegi (Japão), a 15 de Outubro.» in http://rr.sapo.pt/noticia/94058/moto2_miguel_oliveira_sobe_ao_podio_em_aragao?utm_source=sapo

24/09/17

F.C. do Porto Sub 17 Futebol: F.C. do Porto 9 vs Seia 0 - A equipa de Sub-17 do FC Porto manteve a série vitoriosa neste arranque de Campeonato Nacional de juniores B, somando a quinta vitória em cinco jogos na Série B.



«SUB-17: DRAGÕES NÃO PERDOARAM FRENTE O SEIA

Goleada por 9-0 para manter o pleno de vitórias no campeonato.

A equipa de Sub-17 do FC Porto manteve a série vitoriosa neste arranque de Campeonato Nacional de juniores B, somando a quinta vitória em cinco jogos na Série B. Desta vez a “vítima” da formação de Mário Silva foi o Seia, que foi goleada no Olival por 9-0. Os Dragões somam 15 pontos, mais cinco do que o Boavista, segundo classificado.

Num jogo de sentido único, os Dragões tardaram em descobrir o caminho para a baliza do Seia, mas inaugurado o marcador aos 33 minutos (Rafa), os azuis e brancos não mais abrandaram. Dois minutos depois, Major fez o 2-0 com que se chegou ao intervalo. O festival do segundo tempo começou com um bis de Sousa (41 e 47m), um de Tiago (53m), um hat-trick de Moisés (55, 60 e 80m) terminando com um golo de Fábio, que fixou o 9-0 final.

Os Sub-17 portistas alinharam com: Meixedo, Tomás Esteves, Luís, Matos, Moutinho (Fábio, 56m), Esteves, Major (Moisés, 47m), Rafa (Rodrigo, 47m), Duarte, Tiago Ribeiro e Sousa.

A competição regressa apenas no dia 1 de outubro, com o calendário a reservar ao FC Porto uma deslocação ao terreno do Leixões.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/formacao-sub-17-fcporto-seia-5jor-cnjb-17-18.aspx

F.C. do Porto Desporto Adaptado - Os portistas António Macedo e Pedro Cardoso venceram na tarde deste sábado a edição de 2017 da Taça de Portugal por equipas de ténis de mesa adaptado.



«DESPORTO ADAPTADO: TAÇA DE PORTUGAL DE TÉNIS DE MESA É AZUL E BRANCA

António Macedo e Pedro Cardoso venceram a edição de 2017 e são tricampeões.

Os portistas António Macedo e Pedro Cardoso venceram na tarde deste sábado a edição de 2017 da Taça de Portugal por equipas de ténis de mesa adaptado. Os jogadores portistas foram os mais fortes do que a concorrência, superando na final a dupla do CAID, por 3-1. Este foi o terceiro troféu consecutivo para os azuis e brancos.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/DESPORTO-ADAPTADO-T%C3%89NIS-DE-MESA-23-Ta%C3%A7a-de-Portugal-e-Torneio-das-Vindimas.aspx

F.C. do Porto Basquetebol - A equipa de basquetebol do FC Porto venceu na noite deste sábado a formação do Iberostar Palma, por 83-73, conquistando assim a edição de 2017 do Trofeu Cidade de Palma.



«VITÓRIA SOBRE O PALMA EM MAIS UM PARTICULAR EM SOLO ESPANHOL

Portistas venceram o Iberostar Palma por 83-73 e arrecadaram o Troféu Cidade de Palma.

A equipa de basquetebol do FC Porto venceu na noite deste sábado a formação do Iberostar Palma, por 83-73, conquistando assim a edição de 2017 do Trofeu Cidade de Palma. No Palácio Municipal d´Esports Son Moix, em Palma de Maiorca, os Dragões voltaram assim a vencer uma formação da LEB Ouro, depois do triunfo sobre o Cáceres e do desaire frente ao Melilla.

Este sábado, na equipa dos Dragões, jogaram e marcaram: Miguel Queiroz, Gilbert Marcus (17), Pedro Pinto (5), André Bessa (6), António Monteiro (8), Miguel Miranda, Ferran Ventura, Pedro Bastos (4), William Sheehey (12), William Hanley (10) e Sasa Borovnjac (21).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/basquetebol-Palma-FC-Porto-jogo-particular-.aspx

F.C. do Porto Andebol: F.C. do Porto 43 vs São Bernardo 20 - Foi expressiva e incontestável a primeira vitória do FC Porto na edição 2017/18 do Andebol 1, ao fim de quatro jornadas realizadas nesta primeira fase.



«SÃO BERNARDO NÃO RESISTIU A DRAGÃO FAMINTO

FC Porto estreou-se a ganhar no campeonato com uma vitória robusta sobre os aveirenses (43-20).

Foi expressiva e incontestável a primeira vitória do FC Porto na edição 2017/18 do Andebol 1, ao fim de quatro jornadas realizadas nesta primeira fase. Na tarde este sábado, no Dragão Caixa, o São Bernardo saiu derrotado por uns esclarecedores 43-20 num jogo dominado pelos azuis e brancos dominaram do primeiro ao último minuto e em que António Areia (na foto) marcou sete golos que fizeram dele o mais certeiro de todos os que estiveram em campo. O ponta-direita não foi o único entre os portistas a destacar-se na finalização: Leandro Semedo, Nicola Spelic (seis golos), Angel Zulueta, José Carrillo e Diogo Branquinho (cinco) também estiveram com a pontaria afinada.

Ainda sem poder contar com o contributo do reforço esloveno Aleksander Spende​, os azuis e brancos entraram no jogo de uma forma autoritária, tomaram conta das operações desde cedo e foram cavando um fosso no marcador que ao intervalo lhe permitia ter uma confortável vantagem de oito golos (19-11). Numa primeira parte controlada na totalidade pelos anfitriões, a única nota negativa foi a expulsão prematura e aparentemente exagerada de Victor Iturriza (29m), que deixou a equipa orientada por Lars Walther com apenas um pivô de raiz para os segundos 30 minutos, o luso-cubano Daymaro Salina.

Essa contrariedade, porém, acabou por não ter impacto no jogo dos azuis e brancos, que no início da segunda parte encetaram uma nova fuga no marcador que arredou definitivamente os aveirenses da discussão pelo resultado. Com um quarto de hora jogado, a vantagem já era de 15 golos (30-15) e foi com naturalidade que se foi avolumando até a buzina soar pela última vez no Dragão Caixa com as duas equipas separadas por uns longínquos 23 golos. São números que refletem duas realidades distintas, a diferença entre uma equipa que luta pelo título e outra que vai procurar sobreviver no escalão máximo do andebol ao qual regressou nesta temporada.

No fim, ao Porto Canal, o treinador-adjunto do FC Porto considerou que a equipa realizou “um jogo muito bom” e que “esta foi a melhor forma de ultrapassar uma situação difícil”. Luís Graça ficou satisfeito com o que viu em campo - “uma equipa confiante e sobretudo mais solta, libertada do peso do início de campeonato” - e reconheceu que este jogo ajudará a equipa a preparar os próximos jogos “com outro ânimo”. No calendário segue-se a deslocação ao Pavilhão João Rocha, em Lisboa, para defrontar o Sporting. O jogo está agendado para quinta-feira, às 19h30 (TVI24).

FICHA DE JOGO

FC PORTO-SÃO BERNARDO, 43-20 
Andebol1, 1.ª fase, 4.ª jornada
23 de setembro de 2017
Dragão Caixa, Porto

Árbitros: Gonçalo Aveiro e Hugo Fernandes

FC PORTO: Alfredo Quintana e Hugo Laurentino (g.r.); Victor Iturriza (1), Leandro Semedo (6), Nikola Spelic (6), Yoel Morales (3), Miguel Martins (2), Angel Zulueta (5), Rui Silva, Daymaro Salina (3), José Carrillo (5), Diogo Branquinho (5), António Areia (7) e Miguel Alves
Treinador: Lars Walther

SÃO BERNARDO: Emanuel Ribeiro (g.r.), Nuno Ferreira (1), Luís Santos, Tiago Sousa (2), Hélder Carlos, Augusto Pereira (5), João Valente, Ulisses Ribeiro (1), Jorge Justino, Rafael Oliveira, Filipe Silva, Nuno Reis, Ricardo Queirós (3), Leandro Rodrigues (4), João Oliveira (1) e João Vilar (3)
Treinador: João Alves 

Ao intervalo: 19-11

Disciplina: cartão vermelho a Victor Iturriza (29m)» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/andebol-fcporto-sao-bernardo-4jor-andebol-1.aspx
Pin It button on image hover